Campeão paulista, Santos chega ao Brasileiro com incertezas

Divulgação/Santos FC

Contra os prognósticos iniciais, o Santos conquistou o título do Campeonato Paulista no último domingo (3), sobre o Palmeiras. A taça mostrou que o clube não é um azarão na temporada – rótulo dado por muita gente no início do ano. Mas daí a ser candidato ao troféu do Campeonato Brasileiro, há uma grande distância, principalmente por conta dos problemas financeiros do clube.

A crise é grande na Vila Belmiro. O Santos luta para segurar o atacante Robinho, um dos principais nomes do time, cujo contrato de empréstimo com o Milan se encerra no dia 30 de junho. Ele está na mira de Flamengo e Cruzeiro. Vale lembrar que os mineiros também estão de olho em outra peça importante do Santos, o meia Lucas Lima. Os salários atrasados são um obstáculo de respeito no Santos. Mesmo assim, o time conseguiu passar pelos “poderosos” Corinthians, Palmeiras e São Paulo no estadual. No Brasileiro, o buraco é mais embaixo.

O time de 2015 é bem diferente da equipe que ficou em 9º lugar no nacional do ano passado. Saíram atletas titulares, como o goleiro Aranha, o volante Arouca, o zagueiro Edu Dracena, o lateral-esquerdo Mena e o atacante Leandro Damião. Outros nomes, como o atacante Thiago Ribeiro, também deixaram o Santos. Por outro lado, veteranos como o atacante Ricardo Oliveira – artilheiro do Campeonato Paulista com 11 gols –, o volante Elano e o goleiro Vanderlei, entre outros, reforçaram o time.

A expectativa do torcedor santista não deve ser alta. O time está em bom momento, mas, quando os titulares não atuam, os reservas não dão conta do recado. Prova disso é o empate por 2 a 2 com o Maringá na quarta-feira (6), pela Copa do Brasil, onde, dos 11 titulares, apenas o goleiro Vladimir estava em campo. Faltam peças de reposição. Caso o presidente do Santos Modesto Roma Júnior consiga segurar Robinho, a torcida pode – e deve – ficar animada. O Rei das Pedaladas, aos poucos, está recuperando o bom futebol, que o levou novamente à seleção brasileira.

O bom futebol do Santos passa diretamente por Robinho. Se ele ficar na Vila, o Santos pode até sonhar com uma vaga na Taça Libertadores em 2016. Do contrário, terá de se contentar com a classificação para a Copa Sul-Americana. Rebaixamento é uma possibilidade quase nula.

A caminhada alvinegra começa neste domingo (10), contra o Avaí, em Florianópolis, às 18h30.

Ficha Técnica:

Elenco: Em nomes, o Santos 2015 é pior que o de 2014. Mas está entrosado e pode complicar os favoritos. Joga com Vladimir (Vanderlei); Victor Ferraz, Werley, David Braz e Chiquinho; Valencia, Renato e Lucas Lima; Robinho, Geuvânio e Ricardo Oliveira.

Treinador: Marcelo Fernandes virou “o cara” no Santos. Ex-auxiliar, foi efetivado durante o Campeonato Paulista e já levantou a taça. Tem a confiança dos atletas.

Destaque: Robinho. O atacante é o capitão e principal referência do Santos em campo. Embora não esteja no auge da carreira, faz a diferença pela técnica e experiência.

Para ficar de olho: Geuvânio. O atacante é apontado por muitos como a nova promessa do clube. Foi muito bem no Campeonato Paulista.

Jogos que prometem: A estreia, contra o Avaí, não será nada fácil, ainda mais pelo fato de o jogo ser fora de casa.

Problemas do elenco: A falta de peças de reposição é um problema. Tirando o gol, onde o reserva Vladimir assumiu o posto do lesionado Vanderlei, os suplentes não mantêm o nível dos titulares.

Desempenho em 2014: O Santos terminou o Brasileiro do ano passado na 9ª posição, com 53 pontos, a 9 da zona de classificação para a Libertadores.

Crédito da foto: Divulgação/Santos FC



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.