Conmebol anuncia que investigará incidente com o Boca na Libertadores

River

A Conmebol informou, por meio de seu Twitter oficial, que investigará o incidente entre Boca Juniors e River Plate, ocorrido nesta quinta-feira, em partida válida pelas oitavas de final da Libertadores. A entidade promete se pronunciar se punirá ou não o clube xeneize até este sábado.

Inicialmente, o microblog oficial da Libertadores havia noticiado a punição ao Boca Juniors, mas voltou atrás, o que gerou a confusão e o desencontro de informações. Pouco tempo depois, o site e o Twitter oficiais da Conmebol confirmaram que a entidade ainda está avaliando o caso.

Um torcedor do Boca lançou gás de pimenta dentro do túnel de acesso que levava o time visitante ao gramado. Muitos atletas foram atingidos pelo spray e precisaram ser atendidos em campo. O árbitro Dário Herrera, depois de muita espera, decidiu suspender a partida que estava empatada em 0 a 0.

LEIA MAIS:
Suposto responsável pelo drone no estádio do Boca é piloto argentino
Imprensa internacional destaca “papelão mundial” de Boca x River
Com direito a drone e gás de pimenta, partida entre Boca Juniors e River é suspensa

O Boca corre um risco considerável de ser eliminado da Libertadores. O vexame da torcida xeneize pode prejudicar todo ótimo trabalho da equipe de La Boca, que tinha feito a melhor campanha na fase de grupos com 100% de aproveitamento. Entretanto, toda esse moral não foi vista em campo, já na primeira partida contra o arquirrival na semana passada: o River venceu no Monumental de Nuñez por 1 a 0 e jogava na Bombonera por um empate para se classificar.

O Cruzeiro aguarda a resolução da Conmebol para saber qual adversário enfrentará nas quartas de final da Libertadores. As outras partidas válidas pelas quartas de final da Libertadores são Racing-ARG x Guaraní-PAR, Emelec-EQU x Tigres-MEX e Internacional-BRA x Santa Fé-COL.

Punição à torcida
Quanto aos ‘culpados’ que apareceram em imagens rasgando o tecido do túnel para disparar o spray nos jogadores do River, a polícia federal argentina está à frente das investigações.

O jornal Olé indicou que a ação teria partido de um grupo de dissidentes da principal organizada do Boca, a La 12. Além disso, as autoridades também estão procurando quem teria lançado um drone com o ‘fantasma da Série B’ em alusão ao rebaixamento dos Millonários à segunda divisão do Campeonato Argentino em 2012.

Jornalistas ainda informaram que os jogadores do River, Leonardo Ponzio, Ramiro Funes Mori, Leonel Vangioni e Matías Kranevitter, foram levados a um hospital de queimados após a suspensão da partida. Eles receberam a recomendação de permanecerem em repouso por 72 horas para garantirem a recuperação completa.

* O texto foi alterado às 15h26 porque informava, incorretamente, que o Boca havia sido eliminado da Libertadores. A informação foi corrigida.

Curtiu essa matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.

Foto: Divulgação/C.A. River Plate



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.