Opinião: a crise está instalada no Corinthians

Corinthians

Com a capacidade de ir do céu ao inferno em apenas dois jogos por crivo do destino, em duas decisões de vida ou morte nos respectivos torneios e após a queda do clube no Paulistão e na Libertadores da América, estamos presenciando um momento que já era esperado: “A Crise”.

Amigos, torcedores e amantes do esporte! Não está nada fácil a vida do Corinthians, dos atletas e da fiel torcida.

Com erros diversos e falta de uma administração competente por parte dos gestores, finanças em déficit, salários e direitos de imagem atrasados, contratos de atletas sem rumo, uma gigantesca dívida com seu próprio estádio e risco de penhora, caso não seja honrado o contrato. O Corinthians, vive um momento delicado e de perspectivas ruins, quanto ao futuro do clube.

Pessimista eu? Veremos…

A equipe tida como uma das melhores do Brasil e com chances até de disputar a prestigiada Liga dos Campeões por parte de alguns profissionais e cartolas, em apenas duas partidas e duas eliminações consecutivas, já começa a ter diversos protestos por parte de sua torcida. O próprio comandante, Mario Gobbi, mencionou a possível não renovação com seu maior craque e herói do primeiro mundial de clubes da equipe, Paolo Guerreiro, por falta de saldo em caixa.

Na quinta (14) pós eliminação, o vexame causou um furor e visível irritação em todos os seguidores corintianos. Os fiéis foram ao CT, onde jogaram cópias de cédulas de dinheiro no chão do local e estenderam bandeiras com frases, como: “Fora mercenários, obrigado por nada”. Houve ainda, uma discussão entre Guerreiro e um torcedor via rede social, na qual o atleta convidou o seguidor a trocar ofensas em pleno parque São Jorge.

No sábado (16), um grupo com cerca de 100 torcedores carregando faixas e bandeiras, gritando palavras de ordem, invadiu a sede do Corinthians. O foco do protesto era a diretoria do clube.

Dados os fatos, o Corinthians segue na luta por dias melhores e tentativas de quitações de seus dividendos. O clube necessita de mudanças rápidas e uma melhoria na gestão, visto que o time ainda tem o Brasileirão, Copa do Brasil e Copa Sul-americana a disputar, lembrando que estamos apenas no fim do 1ª semestre de 2015.

Foto: Reprodução/Facebook



Olá, Sou James Hulem, tenho 24 anos, sou formado em Gestão Comercial e universitário de Jornalismo pela Universidade Paulista. Apaixonado por futebol e esportes no geral, São Paulino de berço e torcedor da seleção Alemã de família, também não poderia esquecer e não menos importante fã incondicional de MMA e Ronda Rousey,