Em solo alemão, Japão faz história e conquista seu primeiro Mundial em 2011

A Copa do Mundo de futebol feminino de 2011, disputado na Alemanha, traria as donas da casa como a maior favorita para conquista do torneio, já que vinha de um bicampeonato Mundial. Porém, as alemãs não conseguiram sequer passar das quartas-de-final, perdendo para o Japão, que se sagraria mais tarde campeã do Mundial, eliminando a Suécia na semifinal, e vencendo as norte-americanas, na final, nas cobranças de pênaltis (2×2 placar no tempo normal, 3×1 nos penais).

Não que a conquista japonesa poderia ser considerado uma zebra, já que a seleção do Japão ficou como cabeça de chave, junto à Alemanha, Brasil e EUA.

O Mundial de 2011 ficou marcado pelo número de gols marcados. Não por muitos, e sim por poucos. Foram marcados 86 gols em 32 partidas, batendo recorde negativo em média de gols.

Veja outros números e informações do torneio:

Melhor ataque: EUA com 13 gols, seguido do Japão, com 12.

Melhor defesa: Brasil com 2 gols. Porém foi eliminado nas quartas de final.

Média de gols: 2,69 por partida. Como já dito acima, foram 86 gols em 32 jogos, com 16 equipes participantes (além de Japão e EUA, finalistas, e Alemanha, país cede, participaram CAF Nigéria e Guiné Equatorial – AFC Austrália e Coréia do Norte – Concacaf – Canadá e México – UEFA Noruega, Suécia, Dinamarca, Inglaterra – Conmebol – Brasil e Colombia – OFC Nova Zelandia).

Média de publico: 26.427 por partida.

Luvas de Ouro: Hope Solo (EUA), que também ficara conhecida como “Musa” do Mundial.

Melhor jogadora e melhor marcadora: Homare Sawa com 5 gols.

A Copa do Mundo feminina de 2015, que acontecerá no Canadá em junho, terá o aumento de oito seleções participantes, ou seja, serão 24 seleções na briga pelo título. E contará com oito estreantes: Equador, Camarões, Costa do Marfim, Costa Rica, Tailândia, Holanda, Espanha e Suíça.

Foto: Reprodução/Fifa



Jornalista em formação - Amante do futebol, seja na América ou Europa. E claro, palmeirense sofredor, mais do que o normal.