Interino assumiu o Santos no meio do caminho e se deu bem

Divulgação/Santos FC

Há quem diga que boa parte dos jogadores do Santos comemoraram quando o técnico Enderson Moreira foi demitido. O antigo técnico alvinegro não era, digamos, muito querido pelos atletas. Em 5 de março, ele foi dispensado pelo Peixe, dias após a vitória por 4 a 2 sobre o Linense na 7ª rodada do estadual.

Então auxiliar-técnico, Marcelo Fernandes foi efetivado pelo presidente Modesto Roma Júnior. E não decepcionou.

“Fechado” com os atletas e com a confiança da diretoria, Fernandes conduziu o Santos à final do Campeonato Paulista sem grandes problemas. Foram apenas dois tropeços no caminho: derrota por 3 a 1 para a Ponte Preta na 12ª rodada (em partida que Robinho não atuou) e para o Palmeiras, por 1 a 0, na primeira partida da decisão.

Aos 44 anos, Fernandes está longe de ter a experiência de Oswaldo de Oliveira, treinador do Palmeiras e seu rival no último confronto do Campeonato Paulista. Mas conhece bem o Santos. Ex-jogador do clube (foi zagueiro entre 1991 e 1996), organizou showbol no time até ser integrado à comissão técnica em 2011.

Após a demissão de Enderson Moreira, foi promovido. Primeiramente como interino, foi efetivado a técnico “titular” após a vitória sobre o Palmeiras, por 2 a 1, na 9ª rodada.

Crédito da foto: Divulgação/Santos FC



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.