Neymar se desculpa com seus companheiros do Barcelona

No jogo entre Barcelona e Sevilla no dia 11 de abril, Neymar ao ver seu número no placar de substituições ficou enfurecido, saiu do campo gesticulando muito sem sequer olhar para o seu técnico, nem meus seus companheiros conseguiram acalma-lo e assim ele prosseguiu até o apito final. Agora, o pai de Neymar disse que o jogador está arrependido.

Segundo o site espanhol Sport, após o episódio, Luis Enrique fez referência explícita à atitude de Neymar como ” pentelho ” na coletiva de imprensa após o jogo. Ainda de acordo com o Sport, após o dia de descanso que sucedeu ao jogo, Neymar teria sido chamado pela Diretoria do clube para dar explicações sobre o seu comportamento e para fazer um ato público de arrependimento, pois sua atitude teria desrespeitado o elenco, também lhe foi recomendado que conversasse com Luis Enrique para que a situação não se arrastasse.

Como bom menino, Neymar aceitou o conselho e quando todo o elenco juntou-se no vestiário, pediu desculpas e assumiu que não tinha agido com respeito. Vale lembrar que quem o substituiu na partida, foi ninguém mais que Xavi Hernandez, o capitão. Aproveitando o “mea culpa”, Neymar ressaltou que em um grupo tem que estar para somar e não para dividir.

Os companheiros aceitaram as desculpas, sua humildade e amizade. Porém, Neymar não fez questão de cumprir a segunda parte do conselho, como se nada tivesse a dizer ao técnico. O Sport destaca que curiosamente após o episódio, Neymar tem estado em todos os jogos com titular, sem ser substituído e parece que seu arrependimento serviu para mostrar o porque está ali: jogar.

O episódio marca as rachaduras entre o time e  Luis Enrique, já que Messi também já se desentendeu com o técnico, “Talvez seja por isso que Luis Enriquese esquiva tanto quando é perguntado sobre o seu futuro”, disse o site.

Imagem: Miguel Ruiz / FCB



Formada em jornalismo pelo Mackenzie, demorei anos para perceber que dá, sim, para ir atrás dos sonhos e trabalhar com o que se gosta: o esporte. Hoje me divido entre o esporte e a política. Nunca vou me conformar com os que dizem: "É só futebol.."