O argentino, a muralha e o recorde: São Paulo 1×0 Cruzeiro

São Paulo
Divulgação/saopaulofc.net

Caro torcedor do São Paulo, a fase de oitavas de final da Copa Libertadores começou daquele jeito sofrido, mas no final, a felicidade veio. Eram duas equipes bem postadas em campo, e era fácil de perceber a estratégia de ambas: o São Paulo tentaria martelar o gol do Cruzeiro, que por sua vez se aproveitaria de erros e contragolpes do rival. E foi um grande jogo.

LEIA MAIS
Ceni comemora bom público e critica falhas na finalização do São Paulo

O São Paulo propôs o seu jogo, teve maior posse, trabalhou e rodou a bola, procurava espaços na defesa mineira, e encontrou por algumas vezes. Iniciou melhor a partida, era perigoso, em duas oportunidades fez o goleiro adversário trabalhar. O Cruzeiro conseguiu equilibrar o jogo, chegou em algumas oportunidades, mas sem oferecer grande perigo ao gol de Ceni.

Por vezes, o grito de gol ficou entalado na garganta. A jogada aérea Tricolor era ponto chave, por ali, ofereceu mais perigo à meta Celeste. Os laterais (principalmente Bruno) apoiaram bastante, o que rendeu profundidade nos ataques, mas o gol não saiu.

Já na segunda etapa, o Tricolor se manteve perigoso com chutes, e mais bolas alçadas na área da Raposa, mas nada que não passasse. O Cruzeiro então gostou do jogo, aproveitou bem os contra-ataques e numa cabeçada perigosíssima quase matou, este que vos escreve, do coração.

Fui ao Morumbi, na expectativa, de quem sabe, na sorte, adentrar o estádio. Não consegui. Fui para um barzinho, ali nas imediações, e acreditem: estava lotado (aliás, que espetáculo da torcida são paulina, 66 mil pessoas e recorde nacional, coisa que arena alguma chegará perto).

Mas o que isso tem a ver com o jogo? Ali, como no Morumbi (e creio que você em sua casa) estávamos apreensivos e com um nó na garganta. Era xingamento e reclamação aqui e ali até que em uma jogada de muita briga e raça, Bruno pegou a bola, olhou para área, e alguém, lá no bar, gritou: “Vai gringo!” e ele foi! Linda cabeçada de Centúrion, firme, para o chão, ela morreu lá dentro! São Paulo 1×0.

O São Paulo jogou muito bem, defensivamente e ofensivamente. Criamos, chutamos, oferecemos real perigo em várias oportunidades, pena ter esbarrado numa ótima atuação de Fábio. 1×0 foi pouco? Sim, foi, porém, é um resultado importante, nos encaminha a vaga, mas há muito jogo pela frente.

Semana que vem retornarão jogadores (suspensos e vetados), o empate nos qualifica às quartas de final, mas se manter o nível da partida de hoje, o empate não contentará o grupo. O Brasileirão vem aí, mas a única coisa que vem à cabeça: “É QUARTA-FEIRA!!!”. A chama do tetra se mantém acessa e forte no Morumbi.

Foto: Divulgação/São Paulo



Cursando Jornalismo e apaixonado pelo esporte bretão, 21. 'Cada um tem um time, e eu não escondo o meu!" - André Henning