Opinião: Ceni deveria parar de jogar agora – a despedida seria muito digna

O goleiro Rogério Ceni tem contrato com o São Paulo até agosto, mas deveria parar de jogar nesta quarta-feira (13). Nada até o fim do vínculo com o Tricolor poderia ser mais digno do que o cenário atual.

LEIA MAIS
Ceni confirma: derrota para o Cruzeiro foi sua despedida na Libertadores

O ídolo do Morumbi tem a chance de encerrar a carreira eliminado da Libertadores de forma honrosa contra o atual bicampeão brasileiro, fora de casa, pegando duas cobranças na decisão por pênaltis.

Nada pode ser mais simbólico para definir o fim da trajetória de Ceni como jogador do São Paulo do que o que aconteceu no Mineirão na derrota do São Paulo para o Cruzeiro por 1 a 0 no tempo normal e 4 a 3 na prorrogação.

O Tricolor chegou longe demais na competição para um time que teve problemas, crises, perda de um treinador por motivos de saúde, e que era comandado por um interino “efetivado” na base do “definitivo até segunda ordem”.

Ceni pegou dois pênaltis e viu os companheiros enterrando o São Paulo. Me lembra muito a Copa do Brasil de 2010, quando o Palmeiras foi eliminado pelo Atlético-GO com Marcos pegando três cobranças, enquanto o ataque palmeirense errou quatro. É o sintoma de que os ciclos chegam ao seu final. O goleiro do Verdão ainda jogou mais um ano e meio, mas sofreu demais com elencos horrorosos.

Rogério Ceni tem que aprender com essa lição e sair como o herói solitário da salvação de uma campanha que poderia ter sido o maior vexame da história do São Paulo na Libertadores. Seria o fim mais digno para a carreira de um dos melhores goleiros de todos os tempos.

Foto: Getty Images



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Repórter e apresentador da TV Torcedores. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016.