Padre Marcelo é da Fiel, mas não fala palavrões durante os jogos

Padre Marcelo Rossi esteve ontem (05), no programa “Bem Amigos”, do SporTv e garantiu não deixar escapar nenhum palavrão durante os jogos do Timão, o padre ainda falou sobre a tentativa de fazer o Papa Francisco, torcedor do San Lorenzo, tornar-se um torcedor do Corinthians.

Rossi é mais um louco do bando de loucos, já abençoou as taças da Libertadores e do Mundial, porém é um torcedor contido, e diz que é por educação, não por seu ofício garantiu que não deixa escapar um palavrão sequer durante os jogos e que proteção aos jogadores, em especial ao Cássio e ao Tite: “Eu não falo palavrão na hora do jogo, por incrível que pareça. Por educação, independentemente de fé, eu parei de falar palavrão aos oito anos. Lógico que eu torço pelo Corinthians, mas peço por um futebol, que ninguém se machuque, que o Cássio possa render o melhor possível nas defesas, que o Tite possa ser iluminado nas mudanças”, disse o padre.

O técnico Tite é frequentador assíduo das missas do padre, que até brincou ao tentar convencer o Papa Francisco a se tornar corintiano – o argentino é torcedor do San Lorenzo, “Ele tem um carisma muito especial, a Igreja precisa disso. A conversa para convencê-lo seria assim: É nóis!”, finalizou Padre Marcelo.

O Corinthians conta com apoio do padre e de toda a fiel nação para o primeiro duelo com o Guaraní pelas oitavas de final da Copa Bridgestone Libertadores, nesta quarta-feira (6), às 19h45, em Assunção, no Paraguai.



Formada em jornalismo pelo Mackenzie, demorei anos para perceber que dá, sim, para ir atrás dos sonhos e trabalhar com o que se gosta: o esporte. Hoje me divido entre o esporte e a política. Nunca vou me conformar com os que dizem: "É só futebol.."