Paulistão em números: Ricardo Oliveira foi o artilheiro

Cartola FC
Divulgação/Santos FC

Aos 34 anos, o atacante Ricardo Oliveira chegou ao Santos no início do ano como um aposta de risco. Literalmente. Pois foi dessa forma que o contrato do jogador com o Peixe foi firmado – com validade até o fim do Campeonato Paulista e com salários de “apenas” R$ 50 mil. Mas o camisa 9 surpreendeu: anotou 11 gols e encerrou o estadual como artilheiro.

LEIA MAIS:
Paulistão em números: Campeão, Santos teve também o melhor ataque

Ricardo Oliveira foi fundamental na conquista do 21º título paulista pelo Santos. Experiente, o atacante teve frieza na grande área e dividiu com Robinho a missão de colocar a bola na rede e de liderar o grupo. Ricardo herdou a braçadeira de capitão quando o Rei das Pedaladas não pode jogar e fez bonito.

Os 11 gols de Ricardo Oliveira fizeram com que o jogador terminasse o Paulistão na frente de nomes mais badalados, como o corintiano Guerrero e o são-paulino Alexandre Pato. Eles, aliás, nem na segunda posição na artilharia ficaram.

O segundo maior goleador do torneio foi Crislan, da Penapolense, com 9 gols. Pato divide o terceiro lugar com Rafael Longuine, do Audax – contratado pelo Santos – com 8 gols. Alan Kardec, também do São Paulo, balançou as redes sem sete oportunidades e está empatado com Paulinho (XV de Piracicaba) e Edmílson (Red Bull Brasil).

O melhor palmeirense foi Rafael Marques, com 6 gols. O número é o mesmo do peruano Paolo Guerrero, do Corinthians.

Crédito da foto: Divulgação/Santos FC



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.