5 erros que o Palmeiras não pode cometer no clássico contra o São Paulo

César Greco/Ag. Palmeiras

O Palmeiras entra em campo diante de sua torcida no Allianz Parque, logo mais às 16h (horário de Brasília), contra o São Paulo com a obrigação de somar três pontos para se recuperar no Campeonato Brasileiro. Após a derrota para o Grêmio na última rodada, o Alviverde se encontra em 14º lugar com nove pontos, apenas dois a mais da zona de rebaixamento. Por mais que no único confronto entre as duas equipes tenha terminado em goleada para o Verdão no Paulista, a ordem de Marcelo Oliveira é evitar falhas hoje, pois o Tricolor vem muito bem na competição.

LEIA TAMBÉM:
Palmeiras x São Paulo: Acompanhe o clássico em tempo real
Choque-Rei: relembre 5 golaços do Palmeiras em clássicos contra o São Paulo!
Palmeiras enfrenta o São Paulo precisando da vitória
Sem Alecsandro, Palmeiras pode jogar clássico de três formas. Qual é a ideal?
Palmeiras x São Paulo: 5 coisas que fazem o clássico ser imperdível

A seguir, o Torcedores.com lista cinco erros que o Palmeiras não pode sonhar em cometer hoje no Choque-Rei se quiser sair de campo com os três pontos. Confira!

1) Não afobar no início
Assim que o árbitro Anderson Daronco apitar o início da partida, é de se supor que o Palmeiras tomará a iniciativa pelo fato de jogar em casa e ao lado da sempre exigente torcida alviverde. Entretanto Marcelo Oliveira deve orientar os jogadores para tomarem cuidado em irem com muita sede ao pote, ou seja, para atacar, o Verdão deve pensar também na recomposição do seu meio-campo, principalmente para conter o cérebro tricolor, Paulo Henrique Ganso e Michel Bastos.

2) Sem chutão
Ao longo da semana, Marcelo Oliveira pediu para o time trabalhar mais a bola no chão e evitar a ligação direta da zaga para o ataque. Nessa linha pode colocar Zé Roberto ao lado de Robinho desde o início para melhorar a transição e ter um toque de bola mais objetivo. Seja quem for escalado entre os titulares no meio-campo alviverde terá que chamar a responsabilidade e fazer a equipe jogar.

3) Chega de preciosismo
Se Marcelo não quer chutões diretos para o ataque, o técnico exige que o Palmeiras finalize no gol de Rogério. O Verdão é um dos times que mais cria oportunidades no Brasileirão, porém não conclui de forma satisfatória, às vezes, por preciosismo. Assim Robinho, Arouca e Gabriel têm o aval para disparar de longe quando a defesa tricolor abrir espaços no meio-campo. Se Zé Roberto entrar desde o começo, é outro que precisa arriscar mais de fora da área, pois Rogério já falhou nesse tipo de situação em jogos passados contra o Verdão (vide o chutaço de Robinho).

4) Sem medo de trocar
Pode acontecer no clássico de o Palmeiras mostrar bom poderio ofensivo, mas faltar sorte para empurrar a bola para o fundo do gol. Por isso o time alviverde não pode se desesperar se o resultado teimar em não vir e a torcida começar a chiar, pois o São Paulo de Juan Carlos Osório pode muito bem jogar “por uma bola”. Dessa maneira, Marcelo Oliveira precisa, além de controlar os seus comandados, agir rápido se as coisas não estiverem boas para o Palmeiras. Ele tem jogadores qualificados no banco para um possível “plano B”.

5) Não cair na provocação
No jogo pelo Paulistão, o zagueiro do São Paulo, Rafael Tolói, foi expulso ainda no primeiro tempo por dar um pontapé em Dudu e possibilitou que o Palmeiras definisse o placar de forma até tranquila. Com certeza o defensor estará mais cauteloso para não cair na provocação e o Verdão precisa também fazer o mesmo hoje, principalmente Dudu, que não deve tentar brigar ou revidar qualquer pegada dos marcadores do São Paulo. Um cartão vermelho pode ser fatal para definir o resultado no Allianz Parque.

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Foto: César Greco/Ag. Palmeiras



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.