Carlos Gallo carregou fama de pé-frio após lance de azar em 1986

Reprodução

O ex-goleiro Carlos Roberto Gallo, nascido no dia 4 de Março de 1956, construiu carreira na Ponte Preta, onde jogou de 1974 a 1983, e Corinthians, entre 1983 a 1988. Na seleção brasileira, esteve nas Copas de 1978, 1982 (reserva) e 1986, quando protagonizou o lance de azar que marcou sua carreira.

Apesar de ser um ótimo goleiro, Carlos Gallo sempre foi obrigado a carregar a fama de ser pré-frio por conta deste momento.

Contra França, nas quartas de final da Copa de 1986, ele teve o azar de sofrer um gol de pênalti de Bellone. A bola bateu no pé da trave esquerda e nas costas de Carlos antes de entrar.

Carlos Gallo defendeu ainda o Galatasay da Turquia em 1988, o Atlético-MG em 1990, o Guarani em 1991, o Palmeiras em 1992 e a Portuguesa em 1993. Pelo Corinthians, Carlos Gallo fez 159 jogos, com 69 vitórias, 53 empates e 37 derrotas.

Na seleção brasileira, Carlos disputou 44 jogos, com 26 vitórias, 11 empates e 7 derrotas e sofreu 32 gols. Na seleção olímpica, foram 24 partidas com 12 vitórias, 7 empates e 5 derrotas e 23 gols tomados.

O ex-jogador trabalhou como técnico no Operário(MS) e depois virou preparador de goleiros no Noroeste, em 2005.

Em dezembro de 2006, acertou com a Ponte Preta como treinador de goleiros e fazia parte da comissão técnica no vice-campeonato paulista em 2008, ao lado do técnico Sérgio Guedes.

Crédito da foto: Reprodução



sou uma pessoa muito ativa e amo esporte