Clubes apostam em ‘Novos Tempos’ para atrair torcedores

Guilherme Galdino/Torcedores.com

Entre os grandes clubes do Brasil é comum ver estádios lotados e com um bom número de sócios-torcedores. No início do ano, o Palmeiras ultrapassou o Corinthians em associados, chegando a 120 mil no programa Avanti.

Recentemente, o São Paulo criou a promoção para sócios-torcedores jogarem uma partida no Morumbi com o ídolo Rogério Ceni. E deu resultado. Na última sexta-feira (26), 44 são-paulinos puderam realizar o sonho de criança. Devido ao programa do clube, os torcedores puderam atuar ao lado M1TO Tricolor. O São Paulo faturou uma renda total de R$ 2,2 milhões.

Pensando nisso, conhecido por revelar grandes craques ao futebol nacional e internacional, como Sócrates, Raí, Cicinho, Doni, entre outros, o Botafogo, de Ribeirão Preto, criou um programa para reaproximar a torcida do clube. O Pantera da Mogiana disputará a Série D do Campeonato Brasileiro desta temporada e quer a torcida junto com os jogadores na caminhada que poderá resultar em acesso à Série C da competição nacional, já que o objetivo da diretoria e torcedores é chegar à elite do futebol nacional no ano de seu centenário em 2018.

O sócio-torcedor “Botafanáticos” é um programa em que proporciona descontos especiais para os associados na Pantera Shop (Loja Oficial do clube), além de outras lojas e empresas parceiras. Os preços variam de R$ 9,90 à R$ 159,90 para a aquisição do programa. Com o baixo valor para a adesão do sócio-torcedor, o clube viu aumento em associados e decidiu fazer programações para chamar atenção de novos torcedores para integrar o programa.

Com isso, a equipe de marketing do Pantera da Mogiana abriu inscrições, do dia 23 a 25 de junho, para torcedores sócios treinarem com o técnico Marcelo Veiga, no último sábado (27), e mais cinco jogadores do elenco profissional. Foram centenas de inscritos, mas apenas 30 ganharam a oportunidade.

Dia de Jogador

Para Veiga e os atletas foi um dia de trabalho normal, mas para os sortudos da vez foi um dia especial.

O Técnico em Laboratório, Adriano Zanirato, de 39 anos, é Botafanáticos há sete meses. Para ele, a promoção do programa do sócio-torcedor foi um momento único em sua vida.

“Sem palavras para quem, assim como eu, participou do treino comandado pelo técnico Marcelo Veiga. Momento único poder fazer um coletivo com alguns jogadores, Cesar Gaúcho, Gilmack, Augusto Ramos, João Lucas, e claro meu parceiro de ataque Francis que fez 4 gols sendo três passes meus, inclusive um de calcanhar [risos]”, disse o torcedore, que finalizou mandando um recado para o recém-contratado, Nunes, ex-Guarani. “Se cuida Nunes. ‘Tô’ chegando [risos]”.

02

Para o farmacêutico André Luiz, 23 anos, o “Botafanáticos” está no caminho certo, pois deve criar programações em benefício ao torcedor e ao clube.

“O que traz mais sócios são as ações que colocam o torcedor mais perto do clube, não adianta querer ter plano só para benefício do clube, que não atrairia torcedor, acho que agora estão no caminho certo. Primeiro foi a apresentação do novo uniforme, onde os torcedores entraram no vestiário com os jogadores para o lançamento, agora o treino com o time. Estou bem satisfeito com o novo “Botafanáticos”, afirmou o torcedor.

Depois de ter defendido o Pantera em 2013, o atacante Francis foi contratado para disputar a Série D. O atleta participou no treino de ontem e, em entrevista à RDG Esportes, se diz surpreso com a iniciativa do clube.

“Particularmente, é uma coisa que eu nunca tinha visto em nenhum outro clube. Muito legal a aproximação da torcida com os jogadores e é uma ótima iniciativa da diretoria”, disse o atleta, que terminou parabenizando o trabalho feito nos bastidores do Tricolor de Santa Cruz.

“Estão todos de parabéns pelo projeto e fico muito feliz com isso”.

Novos sócios estão por vir

Devido aos preços nos ingressos para o Campeonato Paulista de 2015, os torcedores ficaram distantes do clube, com isso, muitos deixaram de adquirir o sócio-torcedor. O estudante Leonardo Alves, de 17 anos, ainda não é um Botafanáticos, mas não vê a hora de poder filiar ao Botafogo e ajudar o clube do coração.

“O motivo de querer ser sócio é por amor ao clube. Além de ajudar o time, temos descontos, participação mais ativa na política do clube (em alguns casos), e até alguns sorteios (como o de participar do treino do BOTA)”, disse o estudante.

Com o programa, a diretoria botafoguense espera dobrar o número de novos associados nas próximas semanas.

Foto: Guilherme Galdino/Torcedores.com



Ribeirão-pretano com orgulho e apaixonado por todas as modalidades esportivas. Jornalismo esportivo é uma das paixões que carrego em meu peito. Sonhar é o que mantém o Homem vivo. "O Homem não morre quando deixa de existir, e sim quando deixa de sonhar".