Cruzeiro de Luxa perde a segunda seguida; veja 3 fatores que explicam má fase

Luxemburgo
Crédito da foto: Getty Images

Depois de uma breve recuperação no Campeonato Brasileiro, pelo jeito o Cruzeiro viverá uma instabilidade na edição de 2015 do Nacional. O técnico Vanderlei Luxemburgo, em seu retorno, sofreu duas derrotas consecutivas na competição e a equipe voltou a ser pressionada pela torcida, que cobra melhores resultados e quer o tricampeonato a todo custo. A Raposa é apenas o 13º colocado, com dez pontos, a nove do líder Sport.

LEIA MAIS
Sede do Cruzeiro é alvo de vandalismo após derrota para o Coritiba
Mercado da bola: Cruzeiro anuncia a contratação do atacante Marinho
Em nove rodadas, Cruzeiro é o ‘Robin Hood’ do Campeonato Brasileiro; entenda

Para situar o torcedor cruzeirense, o Torcedores.com listou três fatores que ajudam a explicar o mau momento em que a Celeste vive na atualidade, onde não consegue uma boa sequência de vitórias e estaciona na zona intermediária da classificação do Brasileirão. Confira:

1) O time sofre com a criação de jogadas

A torcida do Cruzeiro não via a hora de Arrascaeta voltar da Copa América, onde defendeu a seleção do Uruguai na competição. Sem o meia uruguaio, o time teve menor poder de criatividade das jogadas e o ataque foi afetado, recebendo menos bolas do setor de meio-campo. Leandro Damião voltou para a seca de gols e os companheiros Marquinhos e Willian também não conseguiram municiar o camisa 9 cruzeirense. Contra o Coritiba (derrota por 1 a 0) o sul-americano voltou, mas estava fora de ritmo e fez uma partida regular.

2) Má fase dos atacantes

O artilheiro do Cruzeiro no Brasileirão é Leandro Damião, com dois gols marcados, isso porque já se passaram nove rodadas. Ele divide a artilharia da equipe com o volante Charles, que também fez dois tentos. O companheiro de ataque Marquinhos anotou apenas um, enquanto todos os outros jogadores do setor, passam em branco e até agora não balançaram as redes. Parte disso se explica pelo primeiro motivo citado acima: a falta de criação. Outra parte também é a má fase, porque quando há a oportunidade, eles não conseguem concluir com qualidade, o que irrita os torcedores, que já cobram reforços para a diretoria.

3) Tropeça nos times de menor expressão

Quem quer ser campeão brasileiro é lei: tem de vencer, obrigatoriamente, os times menores e os que estão no fundo da tabela, e também os grandes e que estão brigando por vaga de Libertadores (ou no mínimo empatar). Mas o Cruzeiro não vem fazendo isso muito bem. As duas últimas derrotas já sustentam isso: Chapecoense (1 a 0) e Coritiba (1 a 0). Diante da Chape era jogo em casa, ou seja, obrigação dos três pontos, e contra o Coxa, mesmo fora de casa, é uma equipe que está na zona de rebaixamento. A Celeste também tropeçou frente ao Figueirense, primeiro fora da zona de rebaixamento, na partida em que derrubou o técnico Marcelo Oliveira.

Crédito da foto: Getty Images

* Curtiu esta matéria? Siga o autor no Twitter: @marciodonizete



Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade. Foi repórter colaborador e hoje é líder da comunidade de colaboradores juniores, plenos e seniores no site Torcedores.com.