EUA superam China e estão na semifinal da Copa do Mundo Feminina

in the FIFA Women's World Cup 2015 Quarter Final match at Lansdowne Stadium on June 26, 2015 in Ottawa, Canada.

Por: Amanda Marinho

Os Estados Unidos venceram a partida com um gol de cabeça de Carli Lloyd. Julie Johnston ficou com a assistência. Apesar de não contar com as titulares Holiday e Rapinoe, suspensas por acumulo de cartões amarelos, o time jogou bem.

Não dá pra dizer que a China tentou. O time não conseguiu chegar ao gol com perigo durante a partida, e a goleira Hope Solo fez apenas 2 defesas. Já os Estados Unidos apertaram a marcação e, contando com jogadoras tidas como reservas, fizeram sua melhor partida na competição.

A surpresa no time americano foi a entrada de Kelley O’Hara no meio-campo. A jogadora, que começou sua carreira como atacante mas vinha atuando pelos EUA como lateral esquerda, não decepcionou. Teve chances de marcar e foi substituída no segundo tempo depois de levar uma pancada no nariz, que a deixou sangrando em campo.

Tobin Heath e Julie Johnston fizeram grandes partidas. Heath desmontou a defesa a defesa chinesa em várias oportunidades e conseguiu criar cruzamentos na área de perigo. Johnston, além da assistência no gol de Lloyd, quase acertou uma cabeçada e foi, como sempre, muito sólida na defesa, sem perder suas disputas de bola.

O ataque da China, como previsto, não existiu. Com a defesa e o meio-campo dos Estados Unidos jogando bem, jogadoras como Han Peng e Wang Lisi não tiveram oportunidades de mostrar suas habilidades individuais.

A próxima partida para os Estados Unidos é praticamente uma final. O time pega a Alemanha, em Montreal, no dia 30 de junho, próxima terça-feira, às 20h (horário de Brasília).



Planeta Futebol Feminino - Informação, jornalismo e muita paixão. É disso que somos feitos!