Ex-volante do São Paulo crava: “jogador brasileiro não tem responsabilidade tática”

Crédito da foto: Rogério Lagos/Torcedores.com

Para Pintado, ex-volante do São Paulo e atualmente técnico de futebol, o jogador brasileiro não sabe cumprir suas funções táticas dentro de campo. Na seleção brasileira, por exemplo, o fatídico 7-1 na Copa do Mundo e a eliminação para o Paraguai na Copa América mostram bem essa infeliz realidade.

LEIA MAIS
“Queria ficar e cobrar o pênalti”, diz Robinho após eliminação
Brasil x Paraguai: Confira os gols da partida
Galvão Bueno faz duras críticas a Dunga e pede: “precisamos zerar a pedra”
Novos “7 a 1″? 5 vexames que a seleção brasileira pode dar no futuro

Muito tem se falado sobre as mudanças no futebol brasileiro dentro das quatro linhas. Alguns acham que a seleção brasileira, por exemplo, não possui mais jogadores técnicos. Outros entendem que o problema são os treinadores. Mas qual será realmente o problema do futebol brasileiro? Para o ex-volante do São Paulo e técnico de futebol, Pintado, a falta de responsabilidade tática é um dos principais fatores.

“O jogador brasileiro não possui responsabilidade tática. A tática define onde um time pode chegar. Se a equipe é taticamente organizada, além das chances de vitória aumentarem, até mesmo o desgaste físico dos atletas é menor”, explicou o técnico, em entrevista exclusiva ao Torcedores.com.

Pintado é um dos professores do curso “Tática Total”, organizado pela The 360, em São Paulo. No curso, o ex-volante comentou um pouco sobre o cenário do futebol brasileiro e comparou a prática do esporte no país com o que é trabalhado no exterior. Auxiliar técnico do Cruz Azul (MEX) até o fim da temporada 2014-2015, Pintado traçou um paralelo entre atletas mexicanos, brasileiros e com o futebol jogado na Europa.

“No México, os jogadores são obedientes taticamente, por isso que hoje já ganham do Brasil”, explicou. “Atualmente o futebol é resultado, não cabe mais a ideia de futebol arte. Uma equipe que sabe se posicionar no campo faz muita diferença. No futebol brasileiro, ficam hoje os jogadores que não pensam. Os que possuem o mínimo de responsabilidade tática estão na Europa”, completou.

Pintado afirmou que o futebol brasileiro tem potencial para reverter a situação, mas para isso os treinadores têm o desafio de colocar na cabeça dos atletas a importância da tática para vencer no futebol moderno.

“Os jogadores brasileiros quando vão treinar tática, brincam dizendo ‘hoje é trabalho chático’, eles não gostam. Fazer o jogador entender o jogo taticamente é quase impossível. No desespero, todos fazem o que querem, como o David Luiz no jogo contra a Alemanha, por exemplo”, conta Pintado. “Os treinadores brasileiros possuem um grande desafio pela frente, que passa diretamente pela colaboração e comprometimento dos atletas”, finaliza o ex-volante.

Foto: Rogério Lagos / Torcedores.com