Geração headfone está afastando torcedor da seleção, diz comentarista

Reprodução/Facebook

Palavras duras, mas que refletem a sensação de boa parte dos torcedores brasileiros: a seleção não nos representa. Foi mais ou menos nesse tom que o comentarista André Gonçalves, da Rádio Brasil 940AM, explicou sua visão sobre o fracasso do Brasil na Copa América 2015 durante o programa Momento Esportivo, nesta segunda-feira (29).

LEIA MAIS:
Galvão não percebe que programa está no ar e comete gafe ao vivo

Segundo ele, a “Geração do Headfone” está afastando o torcedor brasileiro, tendo em vista a falta de dedicação dos jogadores com a camisa amarelinha:

“O torcedor está deixando de acompanhar a seleção brasileira, por causa dessas caras que estão aí. E [a culpa] não é dessa geração que está aí, já vem de um tempo” – falou André, complementando na sequência – “Geração do telefone celular, da internet conectada, do headfone. Já viu as roupas deles? Parecem uns palhaços. Tem que ter discernimento, está vestindo a camisa da seleção brasileira. O que eles querem hoje é jogar na Europa, em clube top da Europa. Seleção? Eles não estão nem aí”, disse André Gonçalves.

O principal motivo para os maus resultados recentemente (eliminação vexatória na Copa do Mundo e na Copa América) é o caminho seguido pelo futebol brasileiro que não produz mais craques como antigamente:

“O futebol brasileiro caminha a passos largos para uma falência total de craques. Essa é a realidade. Hoje nós temos só o Neymar. Capitão do time para ser expulso nos principais momentos? E fica por esse mesmo? Ninguém vai falar nada?”, questionou o comentarista.

Se continuar assim, a tendência é que até mesmo a vaga para a Copa do Mundo fique ameaçada:

“É o momento de se repensar o futebol brasileiro, porque nos podemos viver uma história ruim, péssima, de ficarmos fora da Copa do Mundo, o que seria uma tragédia nacional”, concluiu André Gonçalves.

Foto: Reprodução/Facebook