NBA Draft 2015: Em noite morna, Timberwolves escolhe Towns e sai como o grande vencedor

FAcebook

A expectativa por uma noite agitada, com muitas movimentações entre as equipes, no Draft 2015 da NBA pode ter frustrado os fãs da principal liga de basquete norte-americana. No evento realizado na noite da última quinta-feira (25), no Barclays Center, em Nova York, os General Managers das franquias não concluíram grandes trocas e deixaram a escolha dos futuros jogadores correr de modo apática. O que não fugiu ao esperado foi a seleção de Karl-Anthony Towns logo na primeira posição.

O pivô da Universidade de Kentuck foi escolhido pelo Minnesota Timberwolves na abertura do evento. Aos 19 anos, Towns teve médias de 10.3 pontos e 6.7 rebotes, além de 2.3 tocos na NCAA. Combinando boa defesa e velocidade no ataque, o jogador se juntará a Andrew Wiggins para evitar uma nova campanha decepcionante para os Wolves. A franquia de Minneapolis, aliás, sai como uma das grandes vencedoras da noite. Após a primeira escolha, o time ainda recebeu Tyus Jones via troca com o Cleveland Cavaliers (que receberam as escolhas de segunda rodada Cedi Osman e Rakeem Christmas). Com bom controle de jogo, o armador, ex-Duke, pode ser interessante peça de reposição para o espanhol Rick Rubio.

Na segunda escolha da noite, o Los Angeles Lakers trouxe uma leve surpresa. A franquia deixou Jahlil Okafor de lado para mirar o armador D’Angelo Russel, de Ohio State, deixando claro que irá investir forte em um homem de garrafão no mercado de free-agents. Russel traz na bagagem as médias de 19.3 pontos, 5.7 rebotes e 5 assistências, além de um ótimo controle de jogo no ataque. Além dele, os angelinos escolheram o ala Larry Nance Jr, de Wyoming, e o armador Anthony Brown, de Stanford.

Após a investida dos Lakers, Okafor foi barbada para a equipe do Philadelphia 76ers. Com a nova adição, o time da Pensilvânia junta mais um jovem pivôs em seu elenco (Nerlens Noel e Joel Embiid, escolhidos nos anos anteriores, já estão por lá). O time ainda se livrou do pivô espanhol Guillermo Hernangomez, escolhido na 35 posição e enviado para o New York Knicks. Os nova-iorquinos, aliás, contestaram muito a captação do letão Kristaps Porzingis, promissor ala-pivô que já chegou recebendo parte da pressão que terá no Madison Square Garden.

Fora do top-3, merecem atenção as escolhas de Frank Kaminsky e Justise Winslow, selecionados na nona e décima posição, por Charlotte Hornets e Miami Heat, respectivamente. Kaminsky é uma das apostas de Michael Jordan para a franquia de Carolina do Norte, que já trouxe Nicolas Batum para o novo quinteto titular. Já Winslow acabou caindo no colo do time da Flórida. Ala talentoso, não era cotado entre os três primeiros, mas esperava-se que saísse mais cedo no Draft.

Das poucas trocas que puderam ser vistas, as que chamaram mais atenção envolveram os times de Nova York. Os Knicks despacharam Tim Hardaway Jr para o Atlanta Hawks e receberam o calouro Jerian Grant, 19ª escolha (a movimentação ainda envolveu o Washington Wizards). Já o Brooklyn Nets fez bastante para ficar com o bom defensor Rondae Hollis-Jefferson. Selecionado pelo Portland, o calouro custou aos anfitriões da noite Mason Plumlee e a escolha de segunda rodada Pat Connaughton (os Nets ainda receberam Steve Blake dos Blazers).



Jornalista graduado pela Universidade Federal de Viçosa. Tem no esporte uma "paixão não correspondida", já que a habilidade trai na hora de praticar. Se jogar não é o forte, por que não falar sobre?