Opinião: A solução do Santos pode estar em casa

Foto: Ivan Storti/Santos FC

Com a saída confirmada do ídolo Robinho o Santos precisa se reinventar,  buscar uma nova forma de jogo, um estilo que agrade o torcedor e que garanta o mais importante, vitórias, dentro e fora da Vila Belmiro.

Atualmente o Santos conta com 18 jogadores formados na categoria de base do clube, atletas que ainda não ocupam a titularidade da equipe, mas que possuem capacidade para tal feito. E a solução para o Santos retomar o caminho das vitórias e dos sorrisos dos torcedores pode estar em casa. Os jogadores Gustavo Henrique, Caju, Daniel Guedes e Thiago Maia são os mais pedidos entre o torcedor santista, além da permanência do volante Lucas Otávio na equipe, todos os jogadores citados foram revelados na categoria de base do Santos. Além de boas opções os jogadores que vieram da base podem fazer boas partidas, ficando em evidência, com isso podem ser negociados futuramente, gerando caixa ao clube.

O clube desde o inicio do ano contratou 12 atletas “gratuitamente”, ou seja, apenas com o pagamento dos salários dos jogadores. E a grata aposta que surgiu no elenco santista após o Campeonato Paulista foi o meia-atacante, Rafael Longuine. O jogador que foi considerado a revelação do Paulistão agradou os torcedores e a comissão técnica, chegando a jogar improvisado como volante.

Desta forma o meu Santos ideal para o restante da temporada – caso não perca nenhum atleta – seria:

Vanderlei – O goleiro que veio do Coritiba, começou o ano como titular do gol santista, porém, após sofrer uma pancada no rosto no jogo contra a Ponte Preta no Campeonato Paulista, precisou ficar afastado para a realização de uma cirurgia. Dessa forma o goleiro Vladmir assumiu a titularidade, sendo peça fundamental para a conquista do título Paulista. Mas o goleiro santista que a maioria dos torcedores – me incluo – pede, é Vanderlei.
Daniel Guedes –
O lateral revelado pelo Santos, vem conquistando seu espaço entre os titulares.
Gustavo Henrique (Werley) –
O zagueiro de 1,95 de altura disputou 48 jogos com a camisa santista e marcou 3 gols. Revelado pelo Peixe, o jogador chamou atenção no time campeão da Copa São Paulo de 2013. Atualmente o jogador foi convocado pela seleção para disputar o Pan Americano.
David Braz (Paulo Ricardo) –
Apesar de receber criticas de parte da torcida do Santos, David Braz, chama a atenção pela liderança e vibração que demonstra dentro e fora de campo. Braz que foi criticado em 2014, deu a volta por cima no Campeonato Paulista de 2015, fazendo boas partidas e marcando gol na final contra o Palmeiras.
Caju – O lateral que recentemente esteve com a seleção de base é uma grata opção para a lateral santista.
Lucas Otávio – O novo xodó da equipe santista coleciona no Brasileirão 29 desarmes (líder em desarmes da equipe), apesar dos desarmes, Lucas Otávio dificilmente leva cartões amarelos. Além da precisão nos desarmes, Batatinha também coleciona 289 passes certos, contra 11 errados.
Thiago Maia (Renato) – O volante que subiu recentemente da categoria de base demonstrou personalidade contra o Internacional, ajudando na marcação e chegando ao ataque.
Lucas Lima – O maestro do time, indiscutivelmente o principal jogador do Santos e um dos melhores meias do Brasil.
Rafael Longuine – O meia-atacante que também já atuou como volante na equipe santista apareceu bem no ataque, e já soma uma assistência – contra o Corinthians – com apenas cinco jogos disputados. A escalação do jogador no meio de campo poderá fazer com que o Lucas Lima não fique sobrecarregado.
Geuvânio –  Gols, dribles e arrancadas, características que marcaram o estilo de jogo do Caveirinha, que  vem se destacando nas partidas.
Ricardo Oliveira – O artilheiro do Santos e um dos atacantes com mais gols no Brasileirão é titular absoluto do Peixe. Com a saída de Robinho, Ricardo Oliveira torna a referencia do ataque santista.

Foto: Ivan Storti/Santos FC



Nagila Luz (22) é jornalista formada pela UNITAU.