Opinião: Já passou da hora de duvidar de Vanderlei Luxemburgo

RIO DE JANEIRO, BRAZIL - AUGUST 10: Head coach Vanderlei Luxemburgo of Flamengo in action during a match between Flamengo and Sport Recife as part of Brasileirao Series A 2014 at Maracana Stadium on August 10, 2014 in Rio de Janeiro, Brazil. (Photo by Buda Mendes/Getty Images)

Vanderlei Luxemburgo teve um início promissor no Cruzeiro. Tirou o time da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro com três vitórias seguidas. Mas o “casamento” com a torcida sofreu dois abalos em sequência, com as derrotas para Chapecoense e Coritiba. Resultados que comprovam que é mais do que válido duvidar dos “projetos” de Luxemburgo, que não dão certo há muito tempo.

LEIA MAIS:
Até quarta! Com proposta “imbatível”, Cruzeiro espera resposta de Robinho

O último bom trabalho de Luxemburgo foi no Flamengo, em 2011. No clube carioca, o treinador conquistou o Campeonato Carioca. Desde então, Luxemburgo acumulou uma série de passagens frustrantes por Grêmio, Fluminense, Flamengo novamente, até retornar ao Cruzeiro, clube onde brilhou há 12 anos. Vale lembrar: em 2003, a Raposa conquistou, sob o comando de Vanderlei Luxemburgo, os títulos do Campeonato Mineiro, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro.

A impressão que passa é que Luxemburgo perdeu a vontade de vencer no futebol. O técnico, atualmente, não é nem sombra daquele que brilhou no Cruzeiro, Palmeiras, Santos e Corinthians. Já conquistou quase tudo que podia no futebol e, por conta disso, parece não ter mais a gana de vencer novamente. Por isso, vende a diretorias seus “projetos” que acabam não dando em nada.

Se tiver a motivação e se limitar ao trabalho dentro de campo, Luxemburgo tem capacidade de sobra de fazer o Cruzeiro voar no Campeonato Brasileiro. O treinador é bom, reconhecidamente um dos melhores do país. Mas, se ficar acomodado, vai acabar tendo mais uma demissão no currículo.

Crédito da foto: Getty Images



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.