Relembre algumas campanhas contra a homofobia no esporte

Após a decisão da Suprema Corte dos Estamos Unidos, em legalizar nesta sexta-feira (26) o casamento entre homossexuais em todo o país. Com isso o Facebook disponibilizou uma ferramenta para que os usuários coloquem sua foto de perfil com um filtro arco-íris.
Por conta da grande repercussão o torcedores.com relembra algumas campanhas que foram realizadas no esporte contra a homofobia e a transfobia, confira;

Alemanha- Em 2013 a DFB,(Deustscher Fussball-Bund), federação alemã de futebol, incentiva que os atletas, técnicos e dirigentes assumam sua homossexualidade, cerca de 20 mil cartilhas intituladas ”Futebol e Homossexualidade”  foram distribuídas para clubes alemães, com o intuito de encorajar os profissionais que ainda não tivessem se assumido publicamente ou internamente para seus clubes.

Canadá – A parada gay de Toronto, no Canadá, que acontece dos dias 19 a 28 de junho, tem como tema “Come out and Play”. O  evento tem como intuito apoiar a participação de atletas homossexuais nos jogos Pan-Americanos.

Corinthians – No ano de 2014 um canto se tornou “comum” nos estádios brasileiros, após a cobrança de tiro de meta os torcedores gritam “bicha”. Porém, o Corinthians soltou um manifesto onde pedia o fim do grito “bicha”, pois além de ir contra os princípios de igualdade que o clube prega também poderia prejudicar o clube com punições.

Reprodução: Divulgação / Corinthians
Reprodução: Divulgação / Corinthians

Barcelona – O clube espanhol lançou uma campanha contra a homofobia idealizada pela Fundação Barcelona, no vídeo divulgado os craques do Barça, Iniesta e Daniel Alves exaltam que a equipe espanhola celebra o respeito.

Google – O astro da seleção brasileira, a rainha Marta, estrelaram a campanha contra a homofobia no esporte idealizada pelo Google, o tema da campanha foi “Jogue com Orgulho” ou “Proud to Play”. Além dos ídolos brasileiros a campanha conta com a participação de Tom Daley, atleta britânico de saltos ornamentais, que assumiu sua homossexualidade em um vídeo postado em seu canal do Youtube, o  jogador de basquete Jason Collins, Robbie Rogers e Michael Sam, jogadores de futebol americano, também assumiram sua homossexualidade.

Time de hóquei – Na Inglaterra, a equipe de hóquei da Universidade de Nottingham protestou contra a homofobia de forma curiosa, os jogadores disputaram uma partida nus, apenas com a frase “No homofobia in sports” (Sem homofobia no esporte) nos corpos. Após a realização da partida os jogadores posaram para fotos.

Futebol britânico/Arsenal – Cerca de 5 mil jogadores jogaram com cadarços coloridos, que representavam um arco íris, em campanha contra a homofobia. A campanha foi patrocinada pela casa de apostas Paddy Power. Em apoio à campanha, o clube inglês, Arsenal, presenteou seus torcedores que comprassem na loja oficial do clube, com um par de cadarços coloridos. Além da campanha nas lojas o clube também divulgou um vídeo nas redes sociais.

Espanha – Em 2014, duas associações de esportistas homossexuais, Halegatos e Arcópoli,  lançaram hashtags no Twitter LaLigaSinHomofobia, #LaLigaSinBifobia  #LaLigaSinTransfobia, dessa forma as associações pretendiam promover o fim do preconceito no futebol espanhol, visto que a campanha teve começou antes do ínicio de mais uma temporada do Campeonato Espanhol.

Romário – O ex-jogador e deputado federal, Romário, afirmou em entrevista ao jornalista Léo Dias, do jornal “O Dia” que é a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo.  “Sou, pô. Eu sou a favor da felicidade. Cada um dá o que é seu e f…-se os outros”.



Nagila Luz (22) é jornalista formada pela UNITAU.