São Paulo deve quase quatro meses de salário e elenco já se mostra irritado, diz site

Qualquer ser humano, de qualquer ocupação que seja, ficaria extremamente descontente com seu empregador, caso ficasse sem receber seu salário por um mês que fosse. O elenco do São Paulo demorou quase quatro para isso e parece que agora a relação desandou de vez, de acordo com reportagem publicada pelo GloboEsporte.com.

LEIA MAIS:
Mercado da bola: Prestes a sair, Dória pode ficar mais dois anos no São Paulo
Mercado da bola: Milton Cruz recusa assumir o comando técnico do Goiás

Segundo a matéria, quando a renda de cerca de R$ 2,6 milhões, do jogo contra o Cruzeiro, pelas oitavas-de-final da Libertadores, entrou nos cofres são-paulinos, o elenco esperou que as dívidas fossem quitadas, porém, foram convencidos por Carlos Miguel Aidar de que haveria momento mais oportuno alguns meses depois, já que a diretoria usaria esse dinheiro para pagar uma dívida com Jorginho Paulista, lateral-esquerdo que defendeu o time em 2002.

No entanto, agora descobriu-se que a dívida com o ex-jogador era maior do que tal valor e nada foi pago. Além disso, o dinheiro da venda de Rodrigo Caio, ocorrida há duas semanas, ainda não entrou, porque a negociação, na verdade, sequer foi concretizada, por discordância entre o jogador e seus empresários, e desconfiança do Valencia, clube que comprou seus direitos, de que o atleta esteja fisicamente debilitado ainda, após operar o joelho, ano passado.

Com isso, de acordo com o texto, a diretoria Tricolor não pagou nem a dívida com Jorginho, nem os direitos de imagem dos jogadores, que no próximo dia 10 acumularão quatro meses de atraso. A situação irritou o elenco, que se sentiu enganado pelo presidente.

Ataíde Gil Guerreiro, vice de futebol do clube, tratou de botar panos quentes na confusão, em entrevista logo após a derrota para o Palmeiras, neste domingo (28), no Allianz Parque. Segundo ele, não “há revolta nenhuma” no elenco e todos estão cientes de que o imbróglio será resolvido assim que o dinheiro das vendas de Rodrigo Caio, Denilson e Paulo Miranda entrar.

Essa é a segunda vez no ano que o São Paulo se vê nas manchetes por conta de dívidas com o seu elenco. Em março, época em que a equipe também vivia cercada de desconfiança, principalmente por conta do desempenho ruim em clássicos, este problema veio à tona e foi especulado que poderia ser o motivo dos vacilos do time em jogos importantes – algo que ganhou força novamente, depois da goleada de 4 a 0, sofrida ontem, para o rival alviverde.

Foto: Divulgação / São Paulo FC



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...