Sem Armero, Pico em baixa. Quem pode jogar na lateral do Flamengo contra o Joinville?

Gilvan de Souza/Flamengo

Contratado a pedido de Vanderlei Luxemburgo, o lateral-esquerdo Anderson Pico parece estar sofrendo bastante com a ausência do “padrinho” no Flamengo. Tudo porque com a demissão de Luxa e a contratação de Pablo Armero para o setor, o jogador perdeu espaço no time titular. No último domingo, o atleta teve chance de se redimir já que Armero estava na Copa América, mas a desastrosa atuação contra o Vasco fez a nação rubro-negra perder a paciência.

LEIA TAMBÉM:
Diretoria cogita fazer “limpeza” caso Flamengo não reaja no Brasileirão
Opinião: Flamengo e Corinthians têm mais com o que se preocupar do que discutir na web
Corinthians ironiza post e Flamengo retruca com imagem de Guerrero; veja
Mercado da bola: Preterido no Flamengo, Thallyson é emprestado ao Fortaleza

O jogador falhou no gol vascaíno ao errar o bote no lateral-direito Madson e, a partir dali, foi vaiado pela torcida em Cuiabá. Até o técnico Cristóvão Borges ficou irritado com a péssima atuação de Pico e o substituiu ainda no intervalo. Com a má fase do lateral, que também está visivelmente acima do peso ideal, o Flamengo tem que se virar para ocupar o setor na sequência do Brasileiro.

Tudo porque Armero, o titular da ala esquerda, não jogará contra o Joinville nesta quarta-feira por motivos contratuais. O colombiano, que pertence ao Udinese e estava atuando no Milan, havia sido emprestado pelo próprio time de Milão ao Flamengo, mas seu contrato com o time rossonero se encerrou nos últimos dias, e agora os cariocas estão acertando questões burocráticas para passar a origem do empréstimo à Udinese.

Por isso, o Torcedores.com traz algumas alternativas para Cristóvão resolver o problema da lateral esquerda sem pensar no contestado Anderson Pico.

1) APOSTAR NA BASE
Se Anderson atravessa momento de instabilidade no Flamengo, a sombra do jovem Jorge começa a aumentar. Uma das promessas da base da Gávea foi integrado ao time profissional assim que voltou do Mundial Sub-20 da Nova Zelândia, onde representou a seleção brasileira que foi vice-campeã na categoria. Ainda assim, Cristóvão prega cautela para utilizar o lateral para evitar “queimá-lo” pelo mau momento da equipe no campeonato.

2) IMPROVISO
Outra opção de Cristóvão é usar Pará, lateral-direito de origem, improvisado no setor como já aconteceu algumas vezes em 2015. Vai contra a forte cobrança da torcida, que anda pegando no pé do jogador pelos sucessivos erros que vem cometendo em campo, incluindo gol contra e pênalti cometido em Fred no clássico contra o Fluminense. Um ponto positivo é a maior experiência do que Jorge e a bagagem por ter jogado em outros times de ponta como Santos e Grêmio.

3) QUEBRA-GALHO
O atacante Everton já está acostumado a sair do trivial pelo Flamengo. Constantemente ele vem tendo que se desdobrar para ajudar o esquema tático de Cristóvão, ora tendo que recuar para jogar como armador, ora tendo que atuar como lateral. O fato de ser canhoto e jogar pelas pontas facilita sua adaptação para apoiar o ataque desse lado, ainda que a marcação não seja seu forte.

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Fotos: Gilvan de Souza/Flamengo



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.