Valencia desfaz acordo por Rodrigo Caio; São Paulo pode negociá-lo com Atlético de Madrid

SAO PAULO, BRAZIL - MAY 03: Rodrigo Caio of Sao Paulo team and Baraka of Coritiba team during the Brasileirao Series A 2014 match between Sao Paulo and Coritiba at Pacaembu Stadium on May 03, 2014 in Sao Paulo, Brazil. (Photo by Jonne Roriz/Getty Images)

Se na última semana o técnico do São Paulo, Juan Carlos Osorio, se queixou da crise financeira que afeta o clube e  faz com que jogadores tenham que ser negociados, nesta segunda-feira (29) o colombiano recebeu uma boa notícia. O Valencia desistiu da contratação do volante Rodrigo Caio, jogador considerado titular pelo “Lorde”.

A venda de Rodrigo Caio havia sido confirmada pelo clube no dia 12 de junho. A negociação giraria em torno dos R$ 44 milhões, valor que seria usado para quitar dívidas com o elenco são-paulino. Porém, de acordo com informações do GloboEsporte.com, problemas detectados nos exames médicos fizeram com que o time espanhol tentasse rediscutir os valores do acordo. Ainda segundo a publicação, Rodrigo Caio e seus agentes não chegaram a um acerto quanto ao pagamento de luvas e salários.

Na tarde desta segunda-feira, os dois clubes emitiram notas em seus sites oficiais para esclarecer o desfecho sobre Rodrigo Caio. Na mensagem assinada pelo presidente Carlos Miguel Aidar, o São Paulo afirma que divergências contratuais impediram que o negócio fosse concretizado. Já o comunicado do time espanhol alega “diferentes problemas na operação”.

Com o desfecho negativo, Rodrigo Caio tem retorno programado para São Paulo na quarta-feira (1º). Só que a sua continuidade no Tricolor pode não acontecer. Os representantes do atleta já procuraram o Atlético de Madrid, time que havia igualado os valores pela contratação de Rodrigo Caio. Na época, a forma de pagamento não havia agradado a diretoria são-paulina, que pode voltar atrás para não ficar sem um valor considerável diante do atual momento financeiro do clube. Caso os negócios não avancem, Osório poderá ficar aliviado com a reintegração do volante ao elenco.

Crédito da foto: Getty Images



Jornalista graduado pela Universidade Federal de Viçosa. Tem no esporte uma "paixão não correspondida", já que a habilidade trai na hora de praticar. Se jogar não é o forte, por que não falar sobre?