Armador da seleção Helinho anuncia aposentadoria aos 40 anos

Armador da seleção Helinho anuncia aposentadoria aos 40 anos - Foto: Divulgação

25 anos! Esses foram os anos que Hélio Rubens Garcia Filho, mais conhecido como Helinho, se dedicou ao basquete. Mas, depois de defender a seleção brasileira (conquistando dois títulos), o Vasco, o Uberlândia e o Franca, o armador, de 40 anos e filho do técnico Helio Rubens, anunciou o fim de sua carreira de jogador, nessa quinta-feira (2).

LEIA MAIS
Leandrinho confirma desejo de renovar contrato com Golden State Warriors
Após acordo, RedeTV irá transmitir 12 jogos do Paulista de Basquete
 

Confesso que estou com o coração apertado, por que depois de conversar muito com a minha família resolvi que vou parar de jogar basquete profissionalmente. Apesar disso, também estou muito feliz por olhar para trás e ver o quanto fui abençoado. Agradeço muito a Deus por ter tido uma carreira vitoriosa, mas, acima de tudo, pelo que o basquete me proporcionou e continuará proporcionando como as amizades, as viagens, o aprendizado nas vitórias e nas derrotas, o carinho das crianças, etc”, declarou Helinho em sua página oficial no Facebook.

Helinho começou a jogar basquete em Franca, time em que defendeu por 18 anos e onde deu seus últimos arremessos no basquete profissional. Foi lá que conquistou quatro Campeonatos Brasilieros e foi vice-campeão do NBB (2010/2011). Mas, ainda acumula títulos no Uberlândia e no Vasco, como o dois Sul-Americanos, um em cada equipe.

No Novo Basquete Brasil (NBB), o armador soma 230 jogos, 2354 pontos (10,2 média), 405 cestas de três pontos, 541 lances livres (91,1%) e 824 assistências (7° no ranking do NBB). Foi campeão do Torneio dos 3 pontos (2012) e do Arremesso das Estrelas (2015), ambos no Jogo das Estrelas, evento que reúne os melhores jogadores da temporada do maior campeonato de basquete do Brasil. E suas conquistas no NBB não ficam por ai. Ele é o único a ter o maior aproveitamento em lances livres em uma só temporada, 95,79%, em 2011/2012.

O armador é filho do ex-técnico e jogador da seleção brasileira Hélio Rubens, uma vez prata e duas vezes bronze em mundiais com a camisa verde-amarela. Enquanto isso, Helinho conquistou o Pan-Americano e o Sul-Americano de 1999, foi vice-campeão da Copa América de 2011 e ainda defendeu duas Copas do Mundo (1998 e 2002) com o Brasil. “(Quero) agradecer meu pai, que através do basquete me educou, disciplinou, motivou e mostrou o quanto é importante amar aquilo que a gente faz para estar sempre buscando superar as nossas próprias limitações”, finalizou Helinho ao pai.

Foto: Divulgação



Jornalista pós-graduada em jornalismo esportivo e apaixonada pelo basquete desde os 11 anos de idade, independente do campeonato e da nacionalidade.