Bebida, acidente de Ferrari e comoção nacional: Vidal ‘causou’ fora de campo

O Chile viveu uma verdadeira comoção nacional logo no início da Copa América. Não pelo bom time armado por Jorge Sampaoli, pelos passes mágicos de Valdivia ou pelos gols de Sánchez. Foi uma imprudência de Arturo Vidal que fez com que o país se unisse. E deu certo.

Volante e um dos principais jogadores da seleção, Vidal abusou em uma folga, bebeu além do permitido em um cassino e causou um acidente automotivo no caminho para a concentração.

Ao bater sua Ferrari vermelha e acertar outros carros, o jogador se colocou no holofotes, mas de uma maneira que ninguém dentro da equipe queria. Vidal chegou a ser detido pela polícia após ser constatado que tinha mais álcool no sangue do que o permitido e o que se viu na porta da delegacia impressionou.

Centenas de torcedores foram ao local onde o jogador estava preso e seria julgado pelo crime. Todos pediam, em nome do time nacional, que a pena fosse mais branda do que a legislação, mas dura após a morte de uma criança meses antes, previa.

E foi o que aconteceu. Vidal perdeu a sua carteira de habilitação, pagou uma multa e terá que se apresentar em um tribunal na Itália mensalmente. Nada mal para quem poderia até ser preso.

Em campo, o jogador manteve as boas atuações e ajudou o Chile a chegar à decisão da Copa América.

Crédito da foto:



Editor senior do Torcedores.com, o jornalista formou-se na Universidade Metodista em 2009 e passou pelas redações do Diário do Grande ABC, Agora SP, UOL e Fox Sports, onde fez a cobertura da Copa do Mundo de 2014. Está no Torcedores desde outubro de 2014.