Bethe Correia: “Ou Ronda tem psicológico fraco ou é artista”

Reprodução/Facebook

A brasileira Bethe Correia e a americana Ronda Rousey estão próximas de acertarem as contas no octógono do UFC. As duas lutam pelo cinturão do peso galo (61kg) da organização no próximo sábado (1), no Rio de Janeiro, pela luta principal do UFC 190. Enquanto isso, trocam provocações.

LEIA MAIS:
Ronda x Bethe: nocaute improvável no UFC 190

 Bethe já disse que faltava apenas Ronda em sua lista, já que havia vencido as amigas da campeã. Ronda rebateu dizendo que queria vencer Bethe diante de sua torcida. E tudo seguiu nessa linha, normal para os padrões do UFC de promoção de luta. Até que, em uma entrevista dada ao “Combate.com”, a brasileira disse que “esperava que Ronda não se suicidasse” após a derrota. A americana não levou a provocação na esportiva – o pai de Ronda se suicidou quando ela tinha 8 anos – e a rivalidade ganhou contornos muito maiores.

Bethe, posteriormente, pediu desculpas, alegando que não sabia que o pai de Ronda havia se suicidado. Mas a campeã não aceitou bem o pedido da brasileira. Nesta terça-feira (28), Bethe voltou a falar sobre o assunto: “Essa história do suicídio foi muito tumultuada, não tenho mais a falar disso. Isso foi uma interpretação da Ronda. Isso demonstra duas coisas para mim: ou ela tem um psicólogo facilmente abalado, ou ela se mostrou uma grande intérprete. Estou na dúvida se ela tem um psicólogo fraco, ou se ela é uma grande artista e interpretou muito bem. Quando você tem um trauma muito grande, você não fica procurando qualquer câmera para falar disso”, afirmou, em conferência telefônica com a imprensa.

“Se for realmente verdade essa dor no coração dela, ela se mostrou muito fraca mentalmente, porque foi sem querer, eu não falei com intenção. Ela diz que vai me bater, mas eu não consegui nem acreditar como ela fez 11 lutas e não deu um murro em ninguém, então não tem moral para falar que vai me machucar. Quem tem mais a perder é ela. Quem quer humilhar, acaba sendo humilhada, é a lei da vida”, completou a brasileira.

Uma das duas deixará de ter o cartel perfeito. Ronda tem 11 vitórias em 11 lutas; Bethe, por sua vez, nove triunfos em nove embates profissionais de MMA.

Crédito da foto: Reprodução/Facebook



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.