Conheça a história de Marta na seleção feminina

Marta Vieira da Silva é uma jogadora que faz parte da história da seleção brasileira feminina e que apesar de não ter jogado no Pan-Americano de 2015, foi muito importante nos Pan’s de 2003 e 2007, nas pratas olímpicas de 2004 e 2008 e recentemente se tornou a maior artilheira de todas as copas. Este texto do blog “Mulheres do Futebol” fala sobre sua trajetória na seleção brasileira.

SELEÇÃO BRASILEIRA: Marta, que veste a camisa 10 do Brasil, é a segunda maior artilheira da história da seleção com 92 gols em 95 jogos disputados, perdendo apenas para o Rei Pelé, que tem 95 gols em 115 jogos.

Marta estreou na seleção brasileira em 2002 e marcou seu primeiro gol oficial no Sul-Americano de 2003, na vitória por 3×0 contra o Peru. No jogo seguinte da competição, Marta marcou três vezes contra a Colômbia na vitória por 12×0. O Brasil venceu todas as partidas do quadrangular final e foi campeão da América do Sul.

No mesmo ano, vieram os Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo e Marta foi decisiva para a conquista da medalha de ouro, pois marcou quatro gols no torneio, sendo que dois deles foram na vitória por 2×1 contra a Argentina, jogo que classificou o Brasil para final contra o Canadá, que também foi vencida por 2×1 (gols de Formiga e Cristiane) e levou o Brasil a seu primeiro título pan-americano.

Ainda em 2003, Marta disputou sua primeira Copa do Mundo (sediada nos EUA) e teve bom desempenho individual ao marcar três gols em quatro jogos, mas isso não impediu o Brasil de ser eliminado. No dia 1º de outubro de 2003, a seleção canarinho perdeu nas quartas de final por 2×1 para Suécia, com Marta marcando o gol brasileiro na partida.

No ano de 2004, Marta foi convocada para a disputa das Olimpíadas de Atenas e mais uma vez, fez boas apresentações e marcou três gols em seis jogos e se tornou uma jogadora importante para a conquista da prata olímpica. A nossa seleção apresentou um bom futebol na competição, porém perdeu duas vezes para a forte seleção dos EUA (2×0 na fase de grupos e 2×1 na grande final), demonstrando que ainda não estava no mesmo patamar das grandes seleções do futebol feminino.

No ano de 2007, os Jogos Pan-Americanos foram sediados na cidade do Rio de Janeiro e Marta teve um desempenho impressionante na conquista do bicampeonato, foram doze gols em seis jogos. Na vitória por 7×0 contra o Canadá (no dia 20 de julho daquele ano), Marta igualou o recorde de Evaristo e se tornou a segunda jogadora a marcar cinco gols com a amarelinha em uma mesma partida. Este feito foi repetido recentemente por Cristiane no Pan de 2015, na vitória por 7×1 contra o Equador, ainda na primeira fase do torneio.

No dia 26 de julho de 2007, o futebol feminino do Brasil viveu um de seus momentos mais marcantes, diante de 68 mil pessoas no Maracanã, a canarinho venceu a seleção dos EUA por 5×0 (Marta fez dois gols de pênalti) e conquistou o bicampeonato pan-americano, depois disso a rainha ainda deixou a marca de seus pés na Calçada da Fama do Maracanã, sendo até hoje a única mulher a receber esta homenagem.

Em setembro de 2007, a Copa do Mundo foi sediada na China e Marta viveu seu grande momento com a camisa verde e amarela. Marcou sete gols em seis jogos e teve performances espetaculares nas vitórias por 5×0 contra Nova Zelândia e por 4×0 contra a anfitriãs asiáticas, marcando dois gols em cada um destes jogos da primeira fase.

Também deixou sua marca nas quartas de final contra a Austrália na vitória por 3×2 e fez dois gols na vitória por 4×0 contra os EUA, em duelo válido pela semifinal. Seu excelente desempenho lhe rendeu a bola e a chuteira de ouro da competição.

No dia 30 de setembro de 2007, houve mais uma decepção para o futebol feminino brasileiro, nossas meninas perderam a final da Copa para Alemanha por 2×0 (gols de Birgit Prinz e Simone Laudehr), com direito a pênalti perdido por Marta. O time canarinho bem que tentou, mas não conseguiu furar a forte defesa germânica, que não tomou nenhum gol naquele Mundial.

Nos Jogos Olímpicos de Pequim-2008, Marta manteve o bom desempenho, marcou três gols em seis partidas e ajudou a seleção brasileira a conquistar mais uma prata olímpica. O Brasil venceu a campeã mundial Alemanha por 4×1 na semi e perdeu mais uma vez para os EUA na final, desta vez por 1×0. Carli Lloyd marcou ao 6 minutos do segundo tempo da prorrogação e destruiu o sonho brasileiro. Esta derrota foi muito frustrante, pois o Brasil chegou como favorito ao ouro e dominou a partida durante todos os 120 minutos.

No ano de 2009, foi criado o Torneio Internacional Cidade de São Paulo, uma competição amistosa em que a seleção brasileira e mais três países convidados jogam entre si no estádio do Pacaembu. Um dos grandes momentos do Torneio foi a final de 2009 quando diante de quase 25 mil pessoas, o Brasil venceu a final contra o México por 5×2 (três gols de Marta) e ganhou taça inaugural desta competição. A camisa 10 do Brasil foi a artilheira com sete gols em quatro jogos. No ano de 2013, o Torneio foi transferido para Brasília e passou a ser disputado no estádio Mané Garrincha.

Entre 2009 e 2014, o Brasil disputou seis edições deste torneio e ganhou cinco vezes, perdendo o título apenas para o Canadá em 2010, com Marta disputando 23 jogos e marcando 21 gols neste período.

Em 2010, o Brasil ganhou mais um Torneio Sul-Americano e como sempre, Marta brilhou ao marcar oito gols em sete jogos, deixando sua marca nas três partidas da segunda fase, mostrando porque se transformou em uma lenda do futebol mundial.

Entre junho e julho de 2011, Marta disputou sua terceira Copa do Mundo (sediada na Alemanha) e marcou 4 gols em quatro jogos. Dois deles foram feitos nas quartas de final contra os Estados Unidos, mas de nada adiantou, pois o Brasil empatou em 2×2 com as americanas (Wambach igualou a partida aos 17 minutos da segunda etapa da prorrogação), perdeu nos pênaltis por 5×3 e foi eliminado.

No dia 25 de julho de 2012, as meninas do Brasil tentaram buscar novamente o ouro olímpico, desta vez na cidade de Londres, só que o desempenho não foi dos melhores e as brasileiras perderam para o Japão de Homare Sawa por 2×0 e foram eliminadas nas quartas de final. Marta teve desempenho razoável na competição e marcou dois gols em quatro jogos.

No dia 9 de junho de 2015, o Brasil venceu a Coreia do Sul por 2×0 em duelo válido pela Copa do Mundo do Canadá e Marta fez história ao marcar de pênalti, o seu 15º gol em Mundiais e se tornar a maior artilheira da história do torneio.

Apesar de bater este importante recorde em sua carreira, este foi o único gol de Marta na competição. A seleção canarinho fez a sua pior campanha na história das Copas ao ser eliminada pela Austrália nas oitavas de final, perdendo por 1×0 com gol de Kyah Simon no rebote após falha grotesca da goleira Luciana.

Veja o vídeo do jogo Brasil 2×2 EUA, válido pela Copa do Mundo de 2011, com dois gols de Marta:

Veja o vídeo do gol que Marta fez contra os EUA, o último da goleada por 4×0 na semifinal da Copa de 2007:

Veja o vídeo do jogo Brasil 5×0 EUA, final do Pan-Americano de 2007, com dois gols de Marta:

Veja o vídeo Brasil 5×2 México, final do Torneio Internacional Cidade de São Paulo, com três gols de Marta:

* O número de gols de Marta pela seleção brasileira está atualizado até o dia 23 de junho de 2015.

Para saber mais sobre a carreira de Marta nos clubes, copie e cole este link na barra de endereços: http://torcedores.com/noticias/2015/07/blog-mulheres-do-futebol-homenageia-a-rainha-marta-3

Fonte: http://teixeirarobson2010.wix.com/mulheresdofutebol?fb_ref=Default#!BLOG-“MULHERES-DO-FUTEBOL”-HOMENAGEIA-A-RAINHA-MARTA-SELEÇÃO/c1kod/55b942420cf2dce5af63aeff