Brasil levou ouro incontestável no futebol feminino em Toronto

O Brasil queria usar os Jogos Pan-Americanos de Toronto para dar mais experiência à sua geração de jovens jogadores no futebol masculino. Apesar de não contar com os principais nomes da base, o time de Rogério Micale queria dar mais um passo no projeto olímpico do Rio-2016. Deu vexame e, mais uma vez, foi ofuscado pelo time feminino.

LEIA MAIS
Brasil tem seis jogadoras na seleção das melhores do futebol no Pan

Embora as campanhas de ambos tenham começado de forma positiva, com boas vitórias por placares “folgados”, foi o futebol feminino quem conseguiu manter o ritmo. Prova disso foi o show de Cristiane, que vinha em má fase, ao marcar cinco gols na mesma partida e garantir a vitória do Brasil, de virada, por 7 a 1 sobre o Equador.

Além da boa estreia contra Costa Rica e a “lavada” nas equatorianas, o time de Vadão venceu bem o Canadá na despedida da primeira fase. Na semifinal, sofreu um pouco mais, mas bateu o México por 4 a 2.

Na grande decisão, brilhou o conjunto, que soube aproveitar a baixa estatura média do time da Colômbia para aplicar 4 a 0. Com destaque para o golaço olímpico marcado por Maurine, que também renasceu em Toronto. Enquanto isso, o Brasil veio com um bronze no masculino tirado a duras penas de uma disputa contra o Panamá.



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Repórter e apresentador da TV Torcedores. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016.