Cacá Bueno é suspenso pelo STJD e está fora da próxima etapa da Stock Car

Reprodução/Facebook

Pentacampeão da Stock Car Brasil e atual líder da temporada 2015, Cacá Bueno terá de se desdobrar para continuar na briga pelo hexa. Isso porque o piloto, filho do narrador Galvão Bueno, não poderá ir à pista na etapa de Curitiba, no próximo fim de semana. Ele foi suspenso pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por causa de um desabafo que fez via rádio na etapa de Ribeirão Preto, em abril deste ano.

Na ocasião, Cacá ficou irritado por ter de dar mais uma volta no circuito por conta de um descuido da bandeirinha, que não balançou a quadriculada quando o piloto cruzou a linha final. Em meio ao estouro, Cacá chamou membros da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) de “bando de imbecis”.

Ele já havia sido punido pelo STJD com a suspensão de uma etapa e multa no valor de R$ 50 mil, mas recorreu. Nesta terça-feira, no entanto, o tribunal manteve o gancho e a punição financeira.

“O que aconteceu em Ribeirão (Preto) foi uma falha humana, que todos estamos sujeitos. No mesmo dia, conversei com a bandeirinha, que me pediu desculpa, assim como eu também me desculpei pela minha reação, e ficou tudo certo entre a gente. Mas quiseram dar continuidade a este assunto, levando para o tribunal. Continuo achando um absurdo pegarem uma conversa de rádio, privada, entre eu e a minha equipe e ter transformado isso numa declaração ou entrevista para criar uma polêmica”, disse Cacá Bueno.

Sem poder contar com o líder da temporada, a equipe Red Bull definiu como substituto o belga Laurens Vanthoor, bicampeão mundial de GT (2013 e 2014).

Os 10 primeiros da Stock Car até a 5ª etapa.
1º Cacá Bueno 113 pontos
2º Marcos Gomes 107 pontos
3º Rubens Barrichello 92 pontos
4º Julio Campos 87 pontos
5º Daniel Serra 84 pontos
6º Max Wilson 75 pontos
7º Ricardo Maurício 70 pontos
8º Thiago Camilo 67 pontos
9º Allam Khodair 66 pontos
10º Valdeno Brito 54 pontos

Crédito da foto: Reprodução/Facebook



Jornalista formado no UniCeub. Cobre esportes desde 2008: dos campeonatos amadores, evoluindo aos estaduais, chegando aos Nacionais até a Copa do Mundo de 2014. De 2010 a 2012 atuou como correspondente de esportes do Correio Braziliense, no Rio de Janeiro. Atualmente, editor do caderno Torcida, do Jornal de Brasília. Amante de um bom samba, futebol e cerveja.