Cinco coisas que o Flamengo precisa fazer para se manter fora do Z-4

Gilvan de Souza/Flamengo

Após a vitória sobre o Joinville por 1 a 0, o Flamengo esperou o fim da 10a rodada para saber se dormiria fora da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Felizmente os adversários colaboraram e o Rubro-Negro ocupa hoje a 15ª colocação, com 10 pontos conquistados, só um de distância para o Goiás, o primeiro do Z-4. O técnico Cristóvão Borges terá dois dias de trabalho forte em busca de livrar a equipe do perigo da ponta de baixo da tabela.

LEIA TAMBÉM:
Enquete: Flamengo enganou a torcida sobre a situação de Guerrero?
Presidente do Flamengo não descarta acordo para ter Guerrero contra o Corinthians

A seguir, o Torcedores.com aponta cinco tarefas para o Flamengo focar nesse momento para escapar de vez da zona de rebaixamento do Brasileirão. Acompanhe!

1) Manter a regularidade
A conta é simples: se o Flamengo não ganhar de forma consecutiva, dificilmente conseguirá sair lá de baixo. Ao longo do Brasileirão, o Rubro-Negro tem apenas três vitórias em 10 rodadas, sendo que venceu apenas uma partida em casa (contra a Chapecoense na 5ª rodada). Portanto a primeira tarefa a se fazer em busca de regularidade é melhorar o retrospecto dentro do seu território. Portanto, o jogo contra o Figueirense, no domingo, no Maracanã se torna vital.

2) Padrão de jogo
No jogo contra o Joinville, Cristóvão mexeu no time. Apesar de manter o Flamengo num 4-3-3, o técnico sacou um volante e recuou Everton para fazer a função de meia de ligação. A tática deu certo, pois o próprio jogador deu passe para o gol de Emerson Sheik. Além disso, o treinador do Rubro-Negro promoveu as entradas de Ayrton e do jovem Jorge nas laterais e saiu de campo muito satisfeito. A tendência é que o esquema seja mantido – com exceção do retorno de Pablo Armero na ala esquerda.

3) Entrosar Sheik e Guerrero para ontem
No Corinthians, Emerson Sheik e Paolo Guerrero foram responsáveis por 78 gols nos últimos três anos. Foi por isso que a diretoria rubro-negra os contratou, mas o problema é que o Urubu ainda não pode contar com o peruano (está na Copa América). A expectativa é que Guerrero seja apresentando oficialmente na Gávea na segunda-feira e a cúpula do Fla trabalha nos bastidores para que ele já estreie dois dias depois contra o Internacional. A sintonia dos dois reforços é fundamental para tirar o time dessa situação.

4) Confiança em Cristóvão
Emerson Sheik deixou claro, após a vitória contra o Joinville, que o grupo do Flamengo confia no trabalho de Cristóvão. O recado foi fundamental para melhorar o clima na Gávea, já que o treinador corria bastante perigo de demissão se o Fla perdesse em Santa Catarina. O risco ainda existe, mas a demonstração de união do elenco em torno do projeto de Cristóvão é fundamental para o foco ficar só no campo.

5) Sem polêmicas
Para que o time saia da incômoda situação no Brasileirão, é necessário que nada extra-campo atrapalhe o clima no dia a dia. A imprensa carioca noticiou que Marcelo Cirino é visto na noite com certa frequência, o que irritou bastante o atacante no desembarque da equipe no Rio na última quinta-feira. Anderson Pico, Pará e outros jogadores também postaram fotos nas redes sociais em que estavam curtindo um churrasco e bebendo cerveja. Talvez não seja o momento apropriado para esse tipo de exposição. A torcida quer comprometimento e o elenco precisa manter a pegada, que demonstrou contra o Joinville, nas próximas partidas.

Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.
Facebook: Matheus Martins Fontes.

Foto: Gilvan de Souza/Flamengo



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.