Em crise, Flamengo tenta acelerar estreia de Guerrero no Brasileirão

Flamengo
Divulgação

O Flamengo tem pressa em colocar Paolo Guerrero em campo. Nos bastidores da Gávea, a diretoria corre para fazer o nome do peruano aparecer no BID (Boletim Informativo Diário da CBF) e, assim, poder escalar o atacante contra o Internacional, já na próxima quarta-feira.

LEIA TAMBÉM:
Cristóvão aprova estreia de Ayrton no Flamengo

Se os planos rubro-negros funcionarem, Guerrero irá jogar hoje contra o Paraguai na disputa do terceiro lugar da Copa América, terá dois dias de folga, será apresentado na segunda-feira e, em seguida, viaja para o duelo em Porto Alegre.

Ou seja, Guerrero pode acabar atuando depois de realizar apenas um treino no Mengão. O motivo da pressa? se não jogar na próxima quarta, ele só poderá entrar em campo no dia 15 de julho. Por contrato, ele não poderá encarar o Corinthians no próximo final de semana.

“Existe uma multa no contrato de rescisão com o Corinthians. Não é entre Corinthians e Flamengo. Entre os clubes temos um acordo de cavalheiros. Mas na recisão do jogador, existe uma multa”, revelou Roberto de Andrade, presidente do Timão.

Esta clausula foi colocada no acordo de recisão de Guerrero e também de Emerson Sheik como contrapartida para que eles pudessem ser liberados antes do final do contrato com o Corinthians. Para que os dois possam jogar a multa chega perto de R$ 5 milhões.

Foto: Divulgação



Bruno Monteiro é repórter da TV Bandeirantes. Já atuou também em diversos outros veículos de destaque, como o Portal UOL, Jornal Lance e Sportv.