Em franca ascensão, MLS ALL-Star já teve quatro formatos diferentes e MVP’s inusitados

CHESTER, PA - JULY 25: A general view of the stadium during introductions before the 2012 AT&T MLS All-Star Game between MLS All-Stars and Chelsea at PPL Park on July 25, 2012 in Chester, Pennsylvania. (Photo by Jeff Zelevansky/Getty Images)

O duelo de desta quarta-feira (29) entre as estrelas da MLS contra o Tottenham (ING) no Dick’s Sporting Goods Park, estádio do Colorado Raptors,  às 22h tem tudo para alavancar ainda mais o futebol americano. Com grandes estrelas em campo como Kaká, Lampard, Gerrard e David Villa, o jogo tem tudo para nos próximos anos se tornar uma data especial para quem gosta de futebol.

Apesar do ritmo alucinante com que vem crescendo a MLS e o futebol na terra do Tio Sam, o evento que reúne as estrelas da principal liga de futebol do país já teve seus momentos ‘underground’. Embora exista há mais de uma década, o MLS All-Star nunca chegou perto do status que tem hoje, tendo a NBA como principal liga a fazer sucesso com o seu jogo das estrelas.

Desde sua criação, em 1996, o jogo que hoje terá repercussão internacional já passou por quatro formatos diferentes até se estabelecer do modo em que é disputado hoje. De 1996 até 2004, exceto nos anos de 1998, 2002 2003, a partida foi disputada nos mesmos moldes de outras ligas esportivas do país com os melhores do Leste duelando contra os melhores do Oeste. No histórico, foram 4 vitórias do Leste contra uma do Oeste e um empate.

Em 1998, foi disputada uma única partida que envolvia os melhores jogadores da MLS nascidos nos EUA, chamados de MLS USA contra os melhores estrangeiros da liga, chamados de MLS World. O duelo daquele ano terminou com vitória dos estadunidenses por 3 a 2 na única vez em que a partida deve esse formato. Em 2002, pela primeira vez usou-se o nome de MLS-All Star para nomear a seleção dos melhores da liga. Naquele ano, o adversário escolhido foi a seleção nacional dos EUA. Ao fim do jogo, vitória das estrelas da MLS por 3 a 2.

A partir de 2003, exceto no ano de 2004, a partida é disputada entre as estrelas da MLS e uma equipe estrangeira. O primeiro time a disputar o atual formato foi o Chivas Guadalajara (MEX), que saiu derrotado pelo placar de 3 a 1. Nos anos seguintes, Fulham, Chelsea, Celtic, West Ham, Everton, Manchester United, Roma e Bayern de Munique foram os convidados para a partida.

Outra grande atração do MLS-All Star é o prêmio para o melhor jogador da partida, o chamado troféu MVP. A lista dos maiores ganhadores conta com o colombiano Carlos Valderrama (1996, 1997) e o ídolo local London Donovan (2001, 2014), ganhadores em duas oportunidades cada um.

No entanto, se formos analisar a lista dos ganhadores do troféu, vamos encontrar vários nomes no mínimo desconhecidos. A lista conta com jogadores das mais inesperadas nacionalidades e que não possuem relevância no futebol. Vamos aos nomes: em 1998, o americano Brian Mc Bride levou o prêmio. No ano seguinte, o sérvio Preki foi o vencedor. Em 2000, o atleta Mamadou Diallo, de Mali, foi eleito o melhor. Os ganhadores inusitados não param por aí. O boliviano Marco Etcheverry, em 2002, o guatemalteco Carlos Ruíz, em 2003, e o hondurenho Amado Guevara, em 2004, figuram na lista.

A lista ainda tem nomes como o canadense Dwayne De Rosario, em 2006, e o colombiano Juan Pablo Ángel em 2007. Mais conhecidos, o ídolo mexicano Cuauhtémoc Blanco, o americano Tim Howard, o italiano Federico Macheda, e o coreano Park Ji-Sung também possuem o troféu. O jogo que promete parar os Estados Unidos na noite de hoje e que já teve estrelas como o inglês David Beckham e o francês Thienry Henry em campo, parece crescer cada vez mais. Daqui para frente, a história um tanto curiosa e com estrelas inusitadas tem tudo para dar lugar a um evento grandioso com grandes nomes do futebol mundial.

Crédito da foto: Getty Images



Jornalista em formação pela PUC-SP. Devoto da maior invenção criada pelo homem na história da humanidade: o futebol