Especial: as diferenças entre o tênis masculino e feminino

LONDON, ENGLAND - JULY 12: (EDITORIAL USE ONLY - NO COMMERCIAL USEAGE) (IMAGE IS A DIGITAL COMPOSITE OF TWO PHOTOGRAPHS) Serena Williams of the United States and Novak Djokovic of Serbia pose at the Champions Dinner at the Guild Hall on day thirteen of the Wimbledon Lawn Tennis Championships at the All England Lawn Tennis and Croquet Club on July 12, 2015 in London, England. (Photo by Thomas Lovelock - AELTC Pool/Getty Images)

Muito além das diferenças de gênero, o tênis vive atualmente momentos completamente distintos quando homens e mulheres estão em quadra. Se hoje, no masculino, a concorrência é grande para tirar do sérvio Novak Djokovic a liderança do ranking mundial, entre as mulheres a americana Serena Williams reina soberana.

Neste especial, o Torcedores.com tenta explicar os motivos de tamanha diferença entre homens e mulheres nas quadras, sejam elas de saibro, dura ou grama. Seja por machismo, seja pela qualidade de jogadoras e dos jogos em si, são muitas as causas para que o esporte seja tão diferente.

Confira, abaixo, o cenário atual de homens e mulheres no esporte, os motivos, a situação do Brasil, e saiba como seria, talvez, se Serena Williams se aventurasse a enfrentar os marmanjos no tênis.

Tênis masculino vive era de “rodízio” na liderança do ranking
Dominado por Serena, circuito feminino não traz emoções como o masculino
Falta de qualidade afasta as mulheres dos torcedores
O abismo entre o tênis feminino e masculino: o machismo e a audiência
Vênus e Marte: as peculiaridades no nível de jogo do tênis feminino e masculino
Será que Serena Williams teria espaço no tênis masculino?
Sem grande popularidade, tênis brasileiro vive da esperança em novas estrelas momentâneas
Brasil evoluiu desde Guga, mas situação está longe da ideal
Individualmente, mulheres se destacaram mais no tênis
Opinião: Para reduzir abismo no tênis, safras têm de ser equivalentes

 

Crédito da foto: Getty Images



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.