Especial: Um ano após deixar o Atlético, Ronaldinho Gaúcho deixou saudades em BH

No dia 31 de julho de 2014, Ronaldinho Gaúcho acertava, oficialmente a sua saída do Atlético, depois de dois anos de sucesso no clube. Após passar pelo futebol do México e acertar com o Fluminense, em um ano, o camisa dez deixou saudades em Belo Horizonte.

O dia a dia de Ronaldinho Gaúcho no Atlético não foi tão tranquilo em termos de badalação e festas em Belo Horizonte. O condomínio no qual morava em Lagoa Santa, região metropolitana da capital, conviveu com seguidas festas e grande entra e sai de amigos do craque.

Gostou da matéria? Acompanhe o Lead no Esporte nas redes sociais Twitter e no Facebook

Porém, mesmo lá, o camisa dez deixou saudades. Um ano após a mudança de Ronaldinho, quem morou junto do atleta, por pouco mais de dois anos, ainda lembra do dia a dia do “bruxo”, como é chamado pela torcida atleticana.

“Sem dúvida mudou a rotina do condomínio. Hoje, muito menos movimentado e badalado. Há um ano, a rotina de segurança, imprensa, amigos e do próprio Ronaldinho era muito diferente”, contou um dos síndicos do condomínio.

A casa em que o atleta alugava, na rua H do condomínio Estância dos Amendoeiras, em Lagoa Santa, não vive mais a rotina movimentada de anos atrás, quando o entra e sai de pessoas era grande.

O barulho do som quase que diário, com sambas e pagodes, gosto musical preferido de Ronaldinho já não é tão ouvido durante os dias e as noites. “Mudou muita coisa. O período com o Ronaldinho foi muito diferente. A movimentação era maior, tinha muito segurança na rua da casa dele. Mas a gente quase não via ele”, contou uma moradora do local.

As reuniões com amigos era quase que diária. No cardápio, o prato preferido sempre foi o churrasco, cerveja e tequila. A música amiga constante. O futevôlei também fazia parte do dia a dia do atleta, que em algumas oportunidades abria a quadra da casa para moradores mais próximos do condomínio.

Apesar da rotina movimentada, muitos sentem falta do atleta no condomínio “Hoje a rotina já é diferente. Mas foi um período que vai ficar marcado, a presença do Ronaldinho. Ele era assunto quase que diário nas ruas, muita gente querendo saber informação das festas, comentando do barulho. Mas foram poucos problemas”, afirmou um morador.

Na Cidade do Galo, o atleta também deixou saudade. Local que mais esteve durante os dois anos de clube, Ronaldinho fez amizade com muitos funcionários. Até mesmo a sua mãe, Miguelina, esteve no CT para conhecer as “tias da cozinha”, que preparam comidas para os atletas e ganharam atenção especial de R10.

Em 2012, após renovar o seu contrato com o Atlético, pela primeira vez, os funcionários ganharam agradecimento especial do craque, pelo hospedagem e bom relacionamento no CT e receberam um churrasco de comemoração.

A comida preferida do atleta era também muitas vezes forma de juntar os companheiros de clube fora do CT. Em algumas oportunidades, Ronaldinho levou jogadores a sua casa e confraternizou com um churrasco e muita música. Tudo como forma de agradecimento e para ajudar no entrosamento do grupo.

Os jogadores atleticanos, que tiveram relação de idolatria com Ronaldinho, muitos viram sua carreira mudar de patamar, muito graças ao R10, lembram com carinho e saudade do craque. “Foi um grande jogador, companheiro, fez história no Atlético. É um grande jogador”, disse.

A torcida atleticana, em especial, ainda lembra com gratidão e carinho a passagem do meia e não esconde que Ronaldinho faz falta no clube, mesmo com o bom momento vivido pelo Atlético desde a saída do armador. “Eu sinto falta dele em campo, fazendo as grandes jogadas que ele fazia, sendo o diferencial do nosso time. Sinto falta da cobertura do dia a dia do Ronaldinho, era tudo diferente”, observou Igor Reis, de 28 anos.

“Gostaria de ver Ronaldinho e Lucas Pratto juntos. Imagino como seria. Ele neste time tinha lugar e daria muito certo também. Sinto saudade dos dois anos que ele jogou aqui. Foi o maior que vi jogar”, afirmou Lucas Coutto, de 30 anos.

Gostou da matéria? Acompanhe o Lead no Esporte nas redes sociais Twitter e no Facebook

* Crédito da foto: Divulgação/Bruno Cantini Atlético-MG



Há quase 25 anos no mercado, a Lead Comunicação é uma empresa jornalística, que mudou seu perfil ao longo do tempo, mas sem deixar de valorizar o bom jornalismo. Desde 2001, a Lead atua no jornalismo esportivo. Com o site, iniciamos nova etapa em sua trajetória (leadnoesporte.com)