Federer desiste de jogar Masters 1.000 de Montreal e não diz o motivo

MONTE-CARLO, MONACO - APRIL 20: Roger Federer of Switzerland thanks the support after losing to Stanislas Wawrinka of Switzerland in the final during day eight of the ATP Monte Carlo Rolex Masters Tennis at Monte-Carlo Sporting Club on April 20, 2014 in Monte-Carlo, Monaco. (Photo by Julian Finney/Getty Images)

O suíço Roger Federer não vai disputar o Masters 1.000 de Montreal, no Canadá. O atual número 2 do ranking mundial anunciou nesta quarta-feira (29) que não participará do torneio. O motivo da desistência não foi divulgado.

LEIA MAIS:
Opinião: O tênis sobreviverá ao fim da era Federer?
“Eu continuo faminto e muito motivado para continuar jogando”, diz Federer após vice em Wimbledon

 “Estou muito desapontado por não jogar em Montreal porque é um torneio e uma cidade que eu realmente me divirto e tenho fãs incríveis. Minha família e eu sempre recebemos um tratamento de primeira classe do diretor do torneio, Eugène Lapierre, e de seu time e eu espero estar de volta no futuro”, disse Federer, em comunicado divulgado no site do Masters 1.000 de Montreal.

“Estamos obviamente desapontados pela desitência de Roger, pois é sempre um privilégio vê-lo jogar. Entendemos sua decisão, porque, acima de tudo, ele sempre foi muito leal ao nosso evento e gostaríamos de vê-lo jogar tênis por muitos anos”, afirmou o diretor Eugène Lapierre.

O Masters 1.000 de Monteral começa no dia 7 de agosto e vai até o dia 16. O Aberto dos EUA, por sua vez, é o último Grand Slam da temporada e tem início agendado para o dia 31 de agosto – o término será no dia 13 de setembro. Federer está confirmado no torneio norte-americano. E, provavelmente, desistiu de atuar no Canadá para se preparar melhor para a competição dos Estados Unidos.

Crédito da foto: Getty Images



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.