Finais do TUF 4 e vaga para cinturão esquentam UFC 190

Claudia Gadelha quer voltar a brigar pelo cinturão do peso palha

Embora as atenções do UFC 190 estejam voltadas para a disputa de cinturão do peso-galo feminino entre Ronda Rousey e Bethe Correia, o card reserva outros combates interessantes. O Torcedores.com mostra abaixo quem também vai subir no octógono além Shogun x Minotouro, Pezão x Palelei e Minotauro x Struve. Destaque para a disputa a uma vaga no peso palha, entre Claudia Gadelha e Jessica Aguilar e as finais do TUF 4.

LEIA MAIS: brasileiros venceram 72% das lutas no Rio

Peso-palha: Claudia Gadelha x Jessica Aguilar

A luta da atleta potiguar contra a mexicana prova a força feminina do MMA, integrando o card principal do UFC no Rio. Claudia, que vem de derrota por decisão dividida para a polonesa Joanna Jedrzejczyk, campeã da categoria, disputa a vaga de desafiante número 1 contra a estreante no UFC. A brasileira é favorita e em breve deve encarar Joanna novamente.

Peso leve: Glaico França “Nego” x Fernando Bruno “Açougueiro”

Açougueiro e Nego disputam título do TUF 4. Açougueiro luta em casa e terá apoio dos colegas da academia Nova União. Para conseguir o primeiro nocaute da carreira vai ter que ter a precisão que tem na cozinha, onde se dedica há 14 anos. Já Nego fez campanha irretocável no TUF 4 e é o favorito.

Peso-galo: Reginaldo Vieira x Dileno Lopes

Mais uma dupla do TUF 4. Adoram a luta no chão, com histórico de finalizações em suas carreiras. Luta pode ser agarrada e forçar a torcida a pedir trocação entre os lutadores.

Peso meio-médio: Demian Maia x Neil Magny

Lenda do jiu-jítsu, Demian Maia vem de vitória justamente no Rio de Janeiro, quando fez a luta do card principal contra Ryan La Flare. Desde que assinou com o UFC, em 2007, essa será a quinta luta do paulista no Brasil. Neil Magny já venceu dois brasileiros – Rodrigo Lima e William Macario -, mas não deve gerar dificuldades para Demian, que certamente pegou dicas com Serginho Moraes sobre o adversário. O brasileiro finalizou Neil no UFC 163. E finalizar é com o Demian mesmo.

Peso meio-pesado: Rafael “Feijão” Cavalcante x Patrick Cummins

Rafael Feijão nunca conseguiu emplacar duas vitórias seguidas no UFC. Sempre faz combates duros, mas quando se imagina que ele vai deslanchar, acaba derrotado. Após cair para Ryan Bader no UFC 174, o brasileiro tenta se recuperar contra Cummins, que também não venceu seu último combante, diante de Ovince St.Preux. O brasileiro é favorito e pode vencer por nocaute se tiver gás. A luta vale para Feijão conseguir uma posição de destaque no concorrido Top 10.

Peso meio-médio: Warlley Alves x Nordine Taleb

O mineiro de 24 anos segue invicto na carreira. Revelado pelo reality Show The Ultimate Fighter Brasil, em sua 3ª edição, Warlley costuma protagonizar boas lutas. Vem de duas vitórias no UFC e contra o canadense vai ter que tomar cuidado na defesa de quedas e trocação. Se levar para o chão tem ampla vantagem.

Peso-galo: Iuri Alcântara “Marajó” x Leandro Issa “Brodinho”

Tanto Marajó como Brodinho têm experiência no chão. A vantagem do primeiro é ter mais experiência e poder de nocaute.

Peso-médio: Vitor Miranda x Clint Hester

Luta deve ter trocação franca, o forte dos dois lutadores. O brasileiro nunca foi nocauteado e tenta emplacar a segunda vitória no UFC em três lutas.

Peso-galo: Hugo Viana “Wolverine” x Guido Cannetti

Wolverine terá torcida redobrada por enfrentar um argentino. O brasileiro tem que tomar cuidado na trocação e precisa vencer para se recuperar de sua derrota contra Aljamain Sterling.



Jornalista graduado pelo UniCEUB, em 2010. Trabalha com esportes desde 2010 e atualmente sub-editor do caderno Torcida, do Jornal de Brasília. Passou também pela redação do Jornal Metro. Cobriu jogos do Brasileiro (Séries A a D), Copa do Mundo-2014 e Campeonato Candango, além de eventos como o Novo Basquete Brasil e a Liga Futsal.