Opinião: Palmeiras tem finalmente um grupo capaz de reagir

Palmeiras
Créditos: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Já são 15 anos de agonia. Desde a Libertadores de 1999, ano em que o Palmeiras garantiu o título inédito da competição sul-americana, nenhuma equipe teve a capacidade de demonstrar força suficiente quanto o novo grupo do Verdão, em 2015. Alguns lampejos vieram no título do Campeonato Paulista de 2008, porém, realmente foram lampejos.

LEIA MAIS
Especial: relembre os maiores esquadrões do Palmeiras

Logo em seguida, o Verdão teve a oportunidade única de vencer o que talvez tenha sido o Campeonato Brasileiro mais fácil da história dos pontos corridos, em 2009. Mesmo assim, o fantasma que rodeava o Palestra Itália não permitiu que a equipe comandada por Muricy Ramalho e com estrelas como Vagner Love, Cleiton Xavier e Diego Souza pudessem levantar o eneacampeonato do time.

Depois disso, o golpe foi letal: em 2012, o bi-rebaixamento e, mesmo após o título da Série B, o Palmeiras ainda insistia em não aprender a lição. “Ídolos” recentes do clube, como o argentino Hernán Barcos e o agora são-paulino Alan Kardec, entraram em conflito com as diretorias sempre incompetentes do Verdão que demonstravam, ainda, uma indisposição em colocar o Palmeiras onde sempre deveria ter ficado: no topo.

Foram 15 anos de sofrimento, 15 anos vendo um time que sofreu goleadas históricas de equipes minúsculas perto do gigante Palmeiras, como Coritiba, Mirassol, Figueirense e, por último, o Goiás. Foram 15 anos de jogos completamente fáceis que jogadores medíocres jamais conseguiram segurar o peso da camisa alviverde.

Desta vez isso acabou. Aquela história de levar um gol e não chegar ao empate em 90 minutos de bola rolando acabou. Inclusive levar um gol sequer já é uma tarefa difícil para o time montado por Alexandre Mattos em 2015. Hoje é possível ver uma equipe capaz de reagir, uma equipe capaz de ser o verdadeiro Palmeiras e chamar a torcida para o estádio, garantindo a melhor média de público do torneio nacional, a frente de torcidas gigantescas como as do Flamengo e a do nosso arquirrival, o Corinthians.

O Palmeiras voltou a ser gigante não só dentro de campo, mas também fora das quatro linhas do futebol brasileiro. Hoje vemos um time que sufoca qualquer adversário e que, com certeza, posso afirmar que possui a melhor dupla de volantes e o melhor elenco do Brasil.

Apesar de Paulo Nobre quase destruir a alma dos torcedores em 2014, o ano de 2015 veio repleto de felicidade. De amor. De paixão.

Há quanto tempo o Palmeiras venceu todos os clássicos disputados no Campeonato Brasileiro? Não tenho idade suficiente para responder essa pergunta. Há quanto tempo não entrávamos no G4 da tabela, lá em 2009? O Palmeiras voltou, e vai ser difícil tirar essa alma vencedora que o clube carrega em 2015 e com certeza carregará por um bom tempo.

Chegou a hora. Chegou a hora de gritar “É CAMPEÃO!” torcida. Vamos ter paciência, nossos dias de alegrias estão cada vez mais perto.

Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação



20 anos, Palestra Itália, estudante de Comunicação Social - Jornalismo na Universidade de Taubaté e repórter do jornal OVALE e Gazeta de Taubaté. Administrador do blog Gonzagames.