Frustrado, Massa lamenta pódio perdido na Inglaterra

Felipe Massa se mostrou frustrado ao perder o pódio no Grande Prêmio da Inglaterra de Fórmula 1, prova disputada na manhã deste domingo (5), no circuito de Silverstone. Partindo da terceira posição, o piloto da Williams pulou para a liderança ainda na largada e manteve-se por lá até a primeira parada nos boxes, quando foi superado por Lewis Hamilton. Com a chuva e uma parada mais tarde em relação aos rivais, o brasileiro caiu para o quarto posto.

LEIA MAIS:
Hamilton supera Williams e a chuva para vencer na Inglaterra

O dono do carro número 19 precisou conter o ímpeto de seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, nas primeiras 20 voltas da prova. Após a intervenção do Safety Car, provocada por um acidente entre as Lotus de Romain Grosjean e Pastor Maldonado, finlandês superou Hamilton na relargada, pressionando o brasileiro na sequência, sem conseguir a ultrapassagem.

“Foi uma largada perfeita. Vi que os dois carros da Mercedes destracionaram e coloquei o carro”, comentou Massa, em entrevista à Rádio Bandeirantes. “Sem duvida [Bottas] estava na briga. Ele usava o DRS, sem o DRS eu abria dele, principalmente com o pneu duro. O pensamento era tentar abrir dele”, seguiu o brasileiro, que conseguiu manter a diferença em torno de seis décimos, impedindo a ultrapassagem do finlandês.

“A equipe errou. Na primeira parada, o Hamilton arriscou e funcionou. Na segunda, foi um erro, pois estava molhando, mas o Hamilton entrou, a equipe devia estar de olho nisso e nós entramos. Perdemos o pódio. E frustrante, óbvio. Uma largada maravilhosa e brigamos com a Mercedes. Talvez uma corrida totalmente no seco fosse melhor para nós”, explicou o piloto da Williams.

Questionado sobre como foi superar a Ferrari, Massa frisou que isso aconteceu apenas enquanto a pista estava seca. O vice-campeão de 2008 ainda brincou com o fato de a pista estar molhada e lembrou das deficiências da Williams – que é apenas a evolução do carro de 2014 – para andar em condição de chuva.

“Superamos [a Ferrari] no seco, não na chuva, pois ali o Vettel acabou abrindo, mas no seco estava mais competitivo que ele. Isso não é uma novidade. A gente sabe disso há dois anos. O carro é uma evolução do ano passado. Ainda bem que as corridas acontecem na maioria das vezes no seco”, concluiu Massa.

A próxima etapa da Fórmula 1 acontece daqui três domingos, com a realização do Grande Prêmio da Hungria, no circuito de Hungaroring.

Foto: divulgação/Williams



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.