7 a 1 foi muito? Time faz 31 a 0 em jogo incrível na Estônia

Reprodução Twitter

Aqui no Brasil todos ficam satisfeitos quando o time do coração goleia por quatro, cinco, seis a zero… Mas lá na Estônia, o Paide Linnameeskond venceu o JK Raudteetöölised por, pasmem, 31-0! Pois é.

LEIA MAIS
Após goleada da Argentina, apresentador se vê aliviado pela eliminação do Brasil
Ex-volante do São Paulo crava: “jogador brasileiro não tem responsabilidade tática”

GOLEADA. Isso mesmo, em letras maiúsculas, como se estivéssemos gritando. Afinal de contas, 31-0 não vemos todos os dias, não é? Esse foi o placar de um jogo na fase preliminar da Copa da Estônia. O Paide Linnameeskond massacrou o JK Raudteetöölised, sem dó nem piedade. Virou 19 acabou 31.

Na Copa da Estônia, principalmente nas fases preliminares, a diferença técnica entre os times é gritante. Isso justifica a goleada do Paide, clube que disputa a primeira divisão local, sobre o Raudteetöölised, clube amador que sequer disputa uma das quatro divisões da Estônia.

O atacante Sander Roivassepp foi o artilheiro do jogo, tendo marcado NOVE gols. Pois é. As vezes nem no vídeo-game é possível fazer tantos gols com o mesmo jogador. Já Sander Sinilaid fez “apenas” OITO gols. E por aí foi o massacre.

O triunfo do Paide Linnameeskond quase bateu o recorde da maior goleada da história do futebol mundial. Este feito pertence ao Arbroath, que em 1885 aplicou 36-0 no Bon Accord pela Copa da Escócia. É de chorar!

O maior placar já registrado, no entanto, foi 149-0. Pode parecer mentira, mas em novembro de 2002, o Stade Olympique de L’Emyrne conseguiu essa proeza frente ao AS Adema, em partida disputada pelo campeonato de Madagascar. O jogo histórico, contudo, não foi homologado pois tratou-se de um protesto dos jogadores do Olympique que reclamavam um pênalti duvidoso marcado contra eles na rodada anterior, que tirou a oportunidade do time de seguir na disputa pelo título da competição.

Coisas do futebol.

Foto: Reprodução / Twitter