Inter de Limeira: de equipe tradicional ao interior

O futebol vive um dos piores momentos em sua história. Recentemente, um clube de grande tradição na Itália, o Parma, encerrou suas atividades nesta temporada.

A história no Brasil é semelhante. Clubes que glórias passadas passam pela mesma situação do time italiano. Podemos citar XV de Jaú e União São João como os fundadores da falência no interior paulista.

Fundada no dia 05 de outubro de 1913, a A.A Internacional de Limeira começou suas origens em campos de terra. O clube tem este nome, devido aos imigrantes radicados na cidade, na época, e Internacional foi mais que justo. Após um ano depois de sua fundação, o time de Limeira fez sua primeira partida oficial, em 12 de outubro, contra o Sport Clube Carioba, na Vila Americana, na cidade de Americana.

Conhecido como Leão da Paulista e portando as cores branco e preto, a A.A Internacional de Limeira passa por uma situação inconfortável no cenário futebolístico nacional. Assim como outros clubes do interior, a Inter sofre por falta de calendário nos segundos semestres. Após chegar às quartas de final da Copa Paulista de 2014, a equipe de Limeira não participará da edição desta temporada.

O clube conquistou títulos como o Campeonato Paulista, em 1986, sendo o primeiro time do “interiorzão” de São Paulo; foi campeã do Torneio Interestadual Rio-São Paulo, no mesmo ano, naquele jogão de bola, na qual venceram o Flamengo pelo placar de 3 a 0, entre outros. E, ainda, ficou com a Taça dos Invictos, por não perder em 17 partidas.

Diante de ídolos que passaram pelo Leão da Paulista, como o goleiro Ronaldo Giovanelli, que defendeu o Corinthians, vestiu a camisa da Inter no Paulistão de 99, e Jairzinho, furacão da Copa de 70, o clube não anunciou nenhuma contratação de peso nos últimos anos. Com a falta de patrocinadores e receitas, além de pouco investimento, a Inter de Limeira não consegue executar bons planejamentos, o que resulta em baixos desempenhos em relação à sua história e tradição.

O que fica claro é a decadência do futebol do interior paulista. A falta de calendário pode ser um dos principais fatores da falência dos times de futebol.



Ribeirão-pretano com orgulho e apaixonado por todas as modalidades esportivas. Jornalismo esportivo é uma das paixões que carrego em meu peito. Sonhar é o que mantém o Homem vivo. "O Homem não morre quando deixa de existir, e sim quando deixa de sonhar".