Brasil comemora o surgimento das irmãs Lohaynny e Luana Vicente no badminton

Jonne Roriz/Exemplus/COB

Se em esporte com raquetes os americanos têm as irmãs Willians no tênis, o Brasil agora sobe ao pódio do Badminton com as irmãs Vicente, Lohaynny e Luana. Com 19 e 21 anos, respectivamente, a dupla conquistou a prata em duplas nos Jogos Pan-Americanos de Toronto. Lohaynny ainda foi bronze, com Alex Tjong, nas duplas mistas.

As cariocas chegaram ao segundo degrau do pódio com a derrota pelas favoritas Eva Lee e Paula Obanana, dos Estados Unidos. Mas o revés não foi algo que deixou as meninas desanimadas e sim motivadas para conquistarem uma vaga para as Olimpíadas, no Rio de Janeiro.

“A gente quer a vaga olímpica nas duplas, para isso precisamos ficar na frente dessas americanas aí no ranking mundial. Esse é o objetivo e vamos atrás. Estamos umas dez posições atrás delas”, disse a caçula Lohaynny ao Globoesporte.com.

Depois da participação no Pan, em Guadalajara, nos Jogos de Toronto, as meninas conquistaram nada menos do que a melhor colocação na história do badmington para os brasileiros. E estão muito próximas de fazer história também nos Jogos Olímpicos, caso consigam representar o Brasil, em casa.

As irmãs, além de inspirarem em Serena e Venus, ainda têm uma infâncias muito parecida com a das americanas. Ainda pequenas, perderam o pai, morto por policiais no morro do Chapadão, no Rio de Janeiro e assim seguiram a vida e encontraram o esporte em suas vidas.

Agora, a cidade em que nasceram será palco do maior evento esportivo do planeta e elas estão preparadas para superar tudo e chegar a realizar o sonho olímpico, no próximo ano.

Crédito da foto: Jonne Roriz/Exemplus/COB



Graduada em Jornalismo, pós graduada em Jornalismo Esportivo e Multimídias. Tem passagens por: Premium Esportes; Arquibancada Olímpica, da Rede Gospel de Televisão; Jornalismo Futebol Clube e FutNet. Atualmente é analista de conteúdo na Idoc, colaboradora na ER Comunicação e no Torcedores.com.