Jogadores Nordestinos: Hernanes, o Profeta

Foto: Twitter Oficial de Hernanes

Anderson Hernanes de Carvalho Vieira Lima é uma dos grandes atletas nordestinos que atuam pela Europa. Símbolo de um futebol eficiente, o pernambucano natural de Recife teve poucos clubes em sua carreira, mas já foi ídolo por onde passou. Hoje, luta por uma vaga na seleção, e por uma chance maior do que a que lhe foi dada.

UNIBOL E SANTO ANDRÉ

Hernanes nasceu em Recife, porém foi criado na Zona da Mata Norte de Pernambuco, em uma cidade chamada Aliança, que fica a cerca de 80 quilômetros da capital pernambucana. Diferentemente de outros atletas revelados no estado, Hernanes não passou por um clube tradicional nas categorias de base, tendo jogado no Unibol, de Paulista (cidade da Região Metropolitana de Recife.

Foi lá que o atleta foi descoberto para o futebol, indo realizar um sonho de infância no São Paulo. Jogando nas categorias de base, Hernanes acabou subindo para o time principal em 2005, mas pouco foi aproveitado. No ano seguinte, em 2007, o meia foi emprestado para outro clube paulista, o Santo André.

No Santo André, Hernanes mal foi aproveitado, não se tornando titular do clube paulista. Apesar disso, havia mostrado seu potencial marcando seis gols na passagem pelo Ramalhão.

SÃO PAULO

Após retornar do empréstimo ao Santo André, o meia/ volante acabou chamando a atenção do treinador Muricy Ramalho, no Campeonato Brasileiro de 2007. Pela bela temporada como volante, substituindo Josué, Hernanes recebeu a bola de prata da Revista Placar.

A consagração veio em 2008, juntamente com mais um título do São Paulo. Além de melhor volante pela direita da competição, Hernanes também foi escolhido como o melhor atleta do Brasileirão, aumentando sua fama, e também o desejo de grandes clubes europeus pela revelação brasileira. Em 2009, foi eleito o jogador mais promissor do mundo, pela revista The Times. Apesar de ter sido um pouco adiada, a ida para a Europa foi inevitável, e a caminhada do craque pelos gramados europeus seria fantástica.

LAZIO

Na Lazio, em sua primeira experiência na Europa, o jovem meia brasileiro fez sua fama, e virou ídolo local. Dono de chutes precisos, de muita garra e além disso chutar bem com as duas pernas. No clube italiano, o atleta ganhou o apelido de “Il Profeta”, por conta das entrevistas que dava, quase sempre citando passagens bíblicas.

Hernanes teve uma passagem fantástica pelo clube italiano. Assim como Kaká, Adriano e Paulo Roberto Falcão, o jogador pernambucano passou a ser idolatrado pelos torcedores da Lazio, por suas grandes atuações. Contratado em 2010 pelo clube italiano, o volante brasileiro foi importante nas classificações para competições europeias, e na conquista da Coppa Italia de 2012/2013, derrotando a rival Roma por 1 a 0.

INTER DE MILÃO

Após a idolatria, e os ótimos resultados na Lazio, Hernanes acabou transferindo-se para a Inter de Milão, buscando grandes desafios. Com uma transferência no valor de 15 milhões de euros, o atleta foi para a cidade de Milão em 2013, onde até agora busca sua adaptação, e a mesma fama que ganhou em Roma.

SELEÇÃO BRASILEIRA

Na Seleção Brasileira, o craque teve alguns episódios marcantes, seja positivamente ou negativamente. Convocado pela primeira vez durante a Era Dunga, o volante participou o grupo que foi para as Olimpíadas de 2008, em Pequim, e que conquistou o bronze. Pela Canarinha, são 27 jogos e 2 gols, passando por Eliminatórias, Copa das Confederações de 2013 e a Copa do Mundo de 2014, onde foi reserva na equipe de Felipão.

Hernanes sempre será lembrado por, enquanto estava em seu auge, ter acertado um chute no peito do francês Benzema, durante amistoso em 2011, quando a seleção ainda era comandada pelo técnico Mano Menezes.

Desde então, Hernanes acabou oscilando em suas passagens pelo Brasil, tendo como maior destino o banco de reservas. Apesar disso, os 30 anos de idade trazem experiência, e os golaços marcados com as duas pernas fazem acreditar que o meia possa se tornar uma opção para 2018, visto o atual nível do Brasil.



Estudante de Jornalismo na UFPE, fã de esportes, apaixonado por futebol mas também rugby e futebol americano.