Marcelo Gallardo devolveu a glória ao River Plate

Gallardo
Foto: Divulgação

Modesto, Marcelo Gallardo acredita que as partidas são decididas mesmo dentro de campo, mas não há dúvida sobre sua responsabilidade pelo sucesso do River Plate, finalista da Libertadores.

LEIA MAIS:
Finalista da Libertadores, Gallardo exalta jogo coletivo do River Plate

Nascido em 1976, Marcelo Gallardo é um dos casos de ex-jogador que partiu para a vida de técnico após a aposentadoria dos campos. O argentino, atual treinador do River Plate, participou como jogador de duas Copas do Mundo (1998 e 2002), e hoje lidera a equipe argentina que está na final da Libertadores da América.

O River chega à final para enfrentar a equipe do Tigres do México, e, mesmo em caso de derrota, já está garantida no Mundial de Clubes da FIFA a ser disputado no final do ano.

Marcelo Gallardo é uma importante peça dessa conquista. Tendo feito história como jogador do clube nos anos 1990, ele foi apresentado como técnico do River Plate em junho de 2014. Seu trabalho rendeu elogios inclusive da imprensa argentina. Foi com ele no comando, que a equipe bateu o recorde de 31 partidas sem perder (com 8 partidas dessa contagem ainda com o antigo treinador Ramón Diaz na posição).

O ex-futebolista também esteve à frente do clube na conquista da Copa Sul-Americana 2014, quando o River voltou a vencer um título internacional após um longo jejum de 17 anos. Tenha a história vitoriosa como jogador o ajudado ou não, é fato que Gallardo abraçou o River como abraça a um ente querido. Como técnico ele é tão decisivo para o clube quanto foi como jogador.

Quase 20 anos depois da conquista da Libertadores (1996) como jogador, Gallardo tem a oportunidade de conquistá-la agora também como técnico e, assim, entrar de vez para a galeria de “imortais” dos millonarios. A competência tem andado muito mais ao lado de Gallardo do que propriamente a sorte. Ele começou como treinador no Nacional do Uruguai, em 2011, mesma equipe em que ele se aposentou um ano antes. Por lá conquistou dois títulos nacionais em apenas dois anos. Apesar dos títulos, Gallardo permaneceu desempregado pelas duas temporadas seguintes. Até a ida para o River em 2014.

Gallardo é dono da frase “o futebol está morrendo pouco a pouco, e estamos todos envolvidos” após os ataques da torcida do rival Boca Juniors aos jogadores do River, nas oitavas de final da Libertadores. Mas, ironicamente, é ele o responsável por trazer a glória de volta ao River Plate.

Apesar da aparente badalação em cima das conquistas de Gallardo, o técnico prefere adotar uma postura modesta e afirma que quem decide mesmo são os jogadores dentro de campo:

“Os jogadores são os verdadeiros protagonistas. É no campo que tudo é decidido”.

O orgulho que o River tem de seu treinador, e o orgulho que Marcelo Gallardo tem de treinar o clube tem dado aos torcedores o casamento perfeito. Há pouco mais de um ano de sua primeira partida oficial como técnico do River Plate, Gallardo soma 67 partidas oficiais (37 vitórias, 23 empates e 7 derrotas) e dois títulos internacionais: Copa Sul-Americana e Recopa Sul-Americana (ambas conquistadas em 2014).

CRÉDITO DA FOTO: Divulgação



Jornalista | Escritora Há 10 anos dedicando-se ao meio esportivo, com enfoque em mídias sociais e produções audiovisuais. Autora do site Guia dos Esportes - Conhecendo o mundo através do esporte, especialista de conteúdo da Seconds Entretenimento Esportivo, colunista dos sites Autoracing (F1), repórter e colunista do Portal Rackets (tênis).