Mulheres já são 50% do público do UFC

Divulgação/Facebook

Quem vê o alvoroço em torno da luta entre a norte-americana Ronda Rousey e a brasileira Bethe Correia no UFC 190, neste sábado, nem imagina que há três anos a organização ainda mantinha as portas do octógono fechadas para as mulheres. Somente em 2012, o presidente do Ultimate, Dana White, oficializou os combates femininos e que Ronda seria a primeira contratada da organização – a estreia de luta feminina ocorreu em 2013 no UFC 157.

LEIA MAIS: Cara a cara com Ronda, Bethe dispara: “Vem para o pau”
LEIA MAIS: Ronda se declara ao Brasil e promete deixar o cinturão por aqui; veja
LEIA MAIS: Mãe de Ronda pede para filha quebrar o braço de Bethe Correia: “torça até 45º para trás”

Pouco mais de dois anos depois, o combate envolvendo mulheres está mais do que consolidado. O sucesso de Ronda Rousey x Bethe Correia no UFC 190 é uma prova disso, mas não a única. É o que mostra a pesquisa do IBOPE Repucom.
O Sponsorlink, maior análise especializada em esporte do mundo, mostrou que 45% das mulheres declararam ter muito interesse pela modalidade e que elas representam 50% do público que acompanha os eventos do UFC.

“O status de celebridade dos lutadores, bem como o ambiente festivo e social do evento – que é assistido por grupos em festas e bares – são alguns dos fatores que motivam o interesse feminino pela modalidade”, afirma José Colagrossi, diretor do IBOPE Repucom. “Para efeito de comparação com a modalidade mais popular do Brasil, o público feminino representa 34% dos superfãs do futebol”, completa o executivo.

Além da grande quantidade de superfãs mulheres – são considerados superfãs aqueles que declaram ter muito interesse na modalidade –, o UFC conta também com um bom número de atletas com contrato vigente. Atualmente são duas categorias (peso palha e peso galo), ambas com pelo menos 15 lutadoras.

Card UFC 190, sábado, no Rio de Janeiro, a partir das 20h
Principal
Peso-galo: Ronda Rousey x Bethe Correia
Peso-meio-pesado: Mauricio Shogun x Rogério Minotouro
Final do TUF Brasil 4 peso-leve: Fernando Açougueiro x Glaico França
Final do TUF Brasil 4 peso-galo: Dileno Lopes x Reginaldo Vieira
Peso-pesado: Stefan Struve x Rodrigo Minotauro
Peso-pesado: Antônio Pezão x Soa Palelei
Peso-palha: Cláudia Gadelha x Jessica Aguilar

Preliminar
Peso-meio-médio: Demian Maia x Neil Magny
Peso-meio-pesado: Rafael Feijão x Patrick Cummins
Peso-meio-médio: Warlley Alves x Nordine Taleb
Peso-galo: Iuri Marajó x Leandro Issa
Peso-médio: Vitor Miranda x Clint Hester
Peso-galo: Hugo Wolverine x Guido Cannetti



Jornalista formado no UniCeub. Cobre esportes desde 2008: dos campeonatos amadores, evoluindo aos estaduais, chegando aos Nacionais até a Copa do Mundo de 2014. De 2010 a 2012 atuou como correspondente de esportes do Correio Braziliense, no Rio de Janeiro. Atualmente, editor do caderno Torcida, do Jornal de Brasília. Amante de um bom samba, futebol e cerveja.