No G-4 da série C, Salgueiro oficializa pedido para deixa a competição por crise financeira

Finalista do Campeonato Pernambucano e integrante do G-4 na série C do Brasileirão, o Salgueiro teve um primeiro semestre digno de comemoração por parte de sua torcida. Porém, o clube vive um momento delicado fora de campo. Em grave crise financeira, o Carcará pode abandonar a competição. De acordo com o Jornal do Comércio, nesta quinta-feira (2) foi entregue o pedido formal para deixar a disputa.

LEIA MAIS
Campeonato Pernambucano: Salgueiro e Santa Cruz empatam na primeira partida da final

Clebel Cordeiro, presidente da equipe, enviou à Federação Pernambucana de Futebol (FPF) um documento para ser entregue à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) oficializando a saída da competição. O motivo é a falta de condições para honrar as despesas do clube. A FPF admitiu segurar o documento com a intenção de buscar alternativas para a continuidade do Salgueiro na competição.

“Foi entregue às 11h da manhã ao presidente e ele pediu até segunda-feira (6) para tentar achar uma solução. Já tentamos de toda forma possível por nossos meios e não conseguimos”, admitiu Clebel à reportagem.

O planejamento dos pernambucanos foi prejudicado com o fim repentino do programa Todos com a Nota, iniciativa do estado que assegurava cerca de 80% da folha salarial do Carcará. Além disso, a presença da torcida caiu consideravelmente, reduzindo mais uma possibilidade de renda. Nem mesmo a criação do programa “Sou Carcará” rendeu o retorno desejado.

“Não surtiu o efeito que esperávamos. Apenas 396 torcedores se associaram, mas tínhamos como meta 5 mil torcedores”

Mesmo com os problemas, o clube decidiu encarar o próximo desafio. Neste sábado (4), o compromisso contra o Cuiabá, na Arena Pantanal, pode selar a despedida do Salgueiro na campanha rumo à segunda divisão do Brasileirão. Com cinco jogos disputados pelo grupo A, o time é o quarto colocado, com 8 pontos, cinco atrás do líder Fortaleza e apenas a um de distância do segundo colocado Vila Nova.

Créditos da foto: Reprodução/Facebook Salgueiro A.C.



Jornalista graduado pela Universidade Federal de Viçosa. Tem no esporte uma "paixão não correspondida", já que a habilidade trai na hora de praticar. Se jogar não é o forte, por que não falar sobre?