Opinião: Atlético-MG terá agora 4 jogos-chave para se firmar como candidato ao título

Crédito da foto: Bruno Cantini/CAM

Vice-líder do Campeonato Brasileiro com 20 pontos, a apenas dois do líder Sport, o Atlético-MG entrará a partir deste domingo (4) em uma sequência de quatro jogos importantes que pode firmar a equipe na briga pelo título nacional. Caso os 12 pontos sejam confirmados nesses duelos, o time certamente alcançará a liderança.

LEIA MAIS
Patric, do Atlético-MG, é o maior ‘garçom’ do Brasileirão e põe pulga atrás da orelha de Levir
Suspenso, Leonardo Silva desfalca Atlético-MG diante do Inter; saiba quem pode entrar
Mercado da bola: Jô está deixando o Atlético-MG rumo ao futebol árabe

A maratona começa no Beira-Rio contra o Internacional, semifinalista da Libertadores, um time que sempre se mostra forte atuando em Porto Alegre. Quarta-feira é a partida-chave no Mineirão diante do Sport, que pode ainda estar em primeiro lugar, e um triunfo sobre o Leão da Ilha deve enfim colocar o Alvinegro de Minas no topo. O estádio tem tudo para estar cheio para esse confronto direto, assim como aconteceu na vitória em cima do Joinville (56 mil pessoas, maior público do Brasileiro até agora).

Na 13ª e 14ª rodadas o Atlético sai para dois jogos fora de Belo Horizonte para sustentar uma provável liderança. Primeiro encara em Campinas a Ponte Preta, de boa campanha e com o meia Renato Cajá jogando o fino da bola. Ou seja, o duelo não será nada fácil, afinal a Macaca está entre os dez primeiros colocados, e mesmo com uma pequena queda de produção neste momento, deverá fazer jogo duro contra o Galo. Na sequência, ainda em São Paulo, visita o Corinthians na Arena do Timão. Os comandados por Tite lutam para ingressar no G-4 e deverá ainda estar nessa briga daqui a quatro rodadas.

O time de Levir Culpi está acertado e jogando em sintonia. Exemplo foi contra o Coritiba, onde os dois gols saíram em jogadas de Patric, com tento de Thiago Ribeiro. É o melhor ataque do Campeonato Brasileiro, com 21 gols anotados em dez compromissos, além de ser o clube que mais finaliza certo, com 56 finalizações até o fechamento da décima rodada. O Atlético-MG foi quem levou menos cartões amarelos também: apenas 17, uma média de 1,7 por partida. Resumindo: se continuar assim, 2015 pode ser o ano que o Galo saia da fila de Nacionais, já que não fatura a taça mais cobiçada do futebol tupiniquim há 44 anos.

Crédito da foto: Bruno Cantini/CAM

* Curtiu esta matéria? Siga o autor no Twitter: @marciodonizete



Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade. Foi repórter colaborador e hoje é líder da comunidade de colaboradores juniores, plenos e seniores no site Torcedores.com.