Opinião: Na briga de Celso Roth com jogadores, quem perde é o Vasco

Celso Roth, técnico do Vasco. Foto: Divulgacao

O futebol pode até não ter grandes segredos, porém, uma coisa é certa: a relação entre jogadores e treinador tem que ser a melhor possível, para as coisas poderem funcionar dentro das quatro linhas. Em crise desde o início do Campeonato Brasileiro, o Vasco parece ter esquecido essa máxima após a chegada de Celso Roth.

LEIA MAIS:
Fisioterapeuta do Vasco atende Ronda Rusey no Rio de Janeiro
Torcedores zoam gol perdido por Herrera em vídeo; assista
Em tom de brincadeira, atriz Camila Pitanga pede vaga no time do Vasco
Empresário de Martin Silva detona Celso Roth: “Covarde”

Com um estilo durão e querendo pôr ordem na casa, o treinador conseguiu dar um jeito no time nas duas primeiras partidas sob o seu comando, mas agora esse ciclo positivo chegou ao fim. Gilberto rescindiu contrato por não ter uma boa relação com ele e, recentemente, o empresário de Martin Silva, Julio dos Santos e Emanuel Biancucchi criticou Roth pelo Twitter.

Mais do que especulações, esses dois fatos deixam claro que o vestiário cruzmaltino está fora de controle, o que se refletiu na última partida contra o Palmeiras. Se internamente as coisas não se ajeitarem, externamente é que o cenário não vai mudar, haja vista as dificuldades técnicas e táticas que o Gigante da Colina apresenta perante os seus rivais.

Para muitos torcedores vascaínos, a Era Celso Roth no Vasco já chegou ao fim, enquanto para outros ela sequer deveria ter começado. O Vasco é grande demais para passar um momento tão nebuloso quanto o atual, não obstante, só grandeza não basta, é preciso agir como tal e isso não tem acontecido.

Em meio a todo ambiente caótico, Celso Roth terá que fazer o time funcionar o mais rápido possível, mas de qualquer maneira está claro também que o grande derrotado nisso tudo é o próprio Vasco da Gama.

Foto: Vasco/Divulgação