Prefeitura do Rio e Consórcio prejudicam o Botafogo; entenda

Botafogo

O Botafogo está sendo prejudicado pela Prefeitura do Rio de Janeiro e pelo Consórcio Engenhão (Odebrecht e AOS), devido aos atrasos nas obras do estádio Nilton Santos. O prazo de finalização do projeto se encerra amanhã, dia 31 de julho, mas como o presidente alvinegro já declarou, dificilmente deverá ocorrer.

LEIA MAIS:
Após um ano e meio, chinês deixa o Botafogo e jogará na 3ª divisão portuguesa

Em entrevista ao Jornal Extra, Carlos Eduardo Pereira comentou sobre os atrasos nas obras, sua expectativa para o fim das mesmas e, principalmente, quais medidas o clube tomará:

“Quem entra no estádio vê que ele não será entregue até sexta-feira. Vamos esperar para saber o que será feito. O consórcio e a prefeitura precisam falar sobre isso” – disse o cartola, informando, na sequência, que o Botafogo ainda não entrará na Justiça – “Não podemos fazer nada a respeito. Temos que ter o estádio com toda a sua capacidade à nossa disposição para saber o quanto perdemos”.

Avaliada em mais de R$ 150 milhões, as obras no estádio Nilton Santos visam a sediar os Jogos Olímpicos Rio 2016, recebendo as modalidades futebol e atletismo. Além da reforma nas torres de sustentação do Niltão, também há outra obra prevista a fim de modernizar o local com a troca de toda a iluminação, sistema de som e tecnologia de celular que ficam presos na cobertura. Enquanto isso, o Glorioso fica sem poder usar o estádio em sua capacidade plena, estimada em 45 mil pessoas.

Foto: Reprodução/Facebook