Robinho mostra a Tevez quem manda na Vila Belmiro

Reprodução

Em 2005, os destaques de Corinthians e Santos eram Tevez e Robinho. Porém, pela 6ª rodada do Campeonato Paulista (13/02/2005), foi o camisa 7 do Peixe que desequilibrou o clássico.

O ídolo santista foi o nome do jogo, com as famosas pedaladas, dribles, assistência para o gol de Léo e dois gols marcados em dez minutos.

Antes da bola rolar, Tevez e Robinho deram um abraço amigável, fato que não evitou uma “provocação” do ídolo santista. Na comemoração de um dos gols o camisa 7 do Peixe provocou o camisa 10 do Corinthians imitando uma dança que parecia cumbia ,comemoração característica do argentino.

“Não foi samba não, foi uma provocação. Olha o Corinthians fazendo gol e olha o que ele fez”, entregou o lateral santista, Léo.

Com a vitória sobre o rival, o Santos chegava aos 17 pontos no Campeonato Paulista, ficando dois pontos atrás do líder São Paulo. Em 2005, o Tricolor do Morumbi se sagrou campeão regional.

Em 2005 o camisa 7 encerrava sua primeira passagem pelo Santos, sem nunca ter perdido para o Corinthians.

SANTOS – Mauro; Paulo César, Domingos, Ávalos (Halisson) e Léo; Fabinho, Tcheco (Flávio), Bóvio e Basílio (Rossini); Robinho e Deivid
Técnico: Oswaldo de Oliveira

CORINTHIANS – Fábio Costa; Edson (Marcelo Mattos), Ânderson, Betão e Fininho (Renato); Wendell, Rosinei, Dinélson (Marinho) e Gil; Jô e Tevez
Técnico: Tite

Crédito da foto: Reprodução



Nagila Luz (22) é jornalista formada pela UNITAU.